Cultura, um conceito antropologico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1294 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
LARAIA, Roque de Barros. Cultura, um conceito antropológico. 24ªed. Rio de Janeiro: ZAHAR, 2009

“A natureza dos homens é a mesma, são seus hábitos que os mantêm separados.” (Confúcio, apud, LARAIA, 2009, p.10)
“Mesmo antes da aceitação do monogenismo, os homens se preocupavam com a diversidade de modos de comportamentos existentes entre os diferentes povos.” (LARAIA, 2009, p.10)
* Esses taishábitos, na verdade, fala sobre as culturas diferentes vividas por cada sociedade e, portanto, condiciona o homem em que essa cultura atua. Monogenismo, para a doutrina antropológica, diz que todas as raças humanas derivam de um tipo primitivo único, ou seja, todos são de um mesmo berço de civilização, porém, cada sociedade contém a sua cultura própria.
“[...] na verdade, cada qual considerabárbaro o que não se pratica em sua terra.” (Montaigne, apud., LARAIA, 2009, p.13)
* Tendo em vista, frente a esta citação, tudo é diferente e estranho por quem não foi nascido e crescido em tal sociedade e assim, não adquiriu tal cultura.
“[...] as diferenças de comportamento entre os homens não podem ser explicadas através das diversidades somatológicas ou mesológicas. Tanto o determinismogeográfico como o determinismo biológico, [...], foram incapazes de resolver o dilema proposto no início deste trabalho.” (LARAIA, 2009, p.16)
“Os antropólogos estão totalmente convencidos de que as diferenças genéticas não são determinantes das diferenças culturais.” (LARAIA, 2009, p.17)
* Como diz estas citações, cada povo tem suas próprias ideologias, hábitos, comportamentos, etc. Isso se deu desdeo início de cada civilização, e nada tem haver com o local onde se localiza tal sociedade, ou tribo, nem tem haver com cor de pele, ou muito menos com a temperatura de onde vivem. Tem haver com o aprendizado e o modo como os indivíduos repassam esse aprendizado.
“O determinismo geográfico considera que as diferenças do ambiente físico condicionam a diversidade cultural.” (LARAIA, 2009, p.21)
“Apartir de 1920, antropólogos como Boas, Wissler, Kroeber, entre outros, refutaram este tipo de determinismo e demonstraram que existe uma limitação na influência geográfica sobre os fatores culturais. E mais: que é possível e comum existir uma grande diversidade cultural localizada em um mesmo tipo de ambiente físico.” (LARAIA, 2009, p.21)
* Deste modo, temos que as diferenças humanas não sãoexplicadas de acordo com o sua ostentação biológica, ou pelo meio ambiente.
“Tylor procurou, além disto, demonstrar que cultura pode ser objeto de um estudo sistemático, pois trata-se de um fenômeno natural que possui causas e regularidades, permitindo um estudo objetivo e uma análise capazes de proporcionar a formulação de leis sobre o processo cultural.” (Edward Tylor, apud, LARAIA, 2009, p.30)“Por detrás de cada um desses estudos predominava, então, a ideia de que a cultura desenvolve-se de maneira uniforme, de tal forma que era de se esperar que cada sociedade percorresse as etapas que já tinham sido percorridas pelas ‘sociedades mais avançadas’.” (LARAIA, 2009, p.34)
* De tal forma que fica claro o conceito de Eurocentrismo. Europeus consideram-se superior o qualquer sociedade, edeste modo, se mostram como melhores e mais avançados, não somente de acordo com a cultura, menosprezando as outras culturas, e afirmando que estas passarão por processos evolutivos até chegarem ao nível europeu.
“Os seus comportamentos não são biologicamente determinados.” (LARAIA, 2009, p.38)
* O que difere o ser humano de qualquer outro animal é a racionalidade. A racionalidade proporcionao humano a ter um processo de aprendizado e transmissão de sua cultura. Esse aprendizado e a consequente transmissão não fazem jus à ideia de que nós, humanos, sejamos seres instintivos, portanto, não somos condicionados a agir de acordo com a herança genética.
“O processo do desenvolvimento da civilização é claramente acumulativo: conserva-se o antigo, apesar da aquisição do novo.” (LARAIA,...
tracking img