Contabilidade de seguros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2592 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituto Superior Privado de Angola
ISPRA



Nome: José da Costa Zau
Turma: GCN54, Vº Ano - Curso de Contabilidade & Auditoria


TRABALHO PRATICO
DE
CONTABILIDADE DE SEGURO








INDICE
Paginas
1 – Introdução ..................................................................................... 2
1.1 – Enquadramento Histórico doseguro ...................................... 2 – 4
2 – O Seguro em Angola .................................................................... 4 – 6
3 – A Lei Geral da Actividade Seguradora ........................................ 6
4 – Inserção do Seguro no Sistema Financeiro Angolano .............. 6 - 7
4.1 – Importância da Actividade Seguradora na economia ............. 74.2 – Factores Económicos que Influenciam o Sector Segurador .. 7 - 8
5 – Conclusão ....................................................................................... 8
6 – Bibliografia ..................................................................................... 8













1. INTRODUÇÃO
Na sequência da necessidade de desenvolvimento dos conhecimentosda actividade segurada desenvolvida no nosso Pais e de um modo geral, decidiu-se promover a realização do trabalho académico que se apresenta neste documento e que visa fundamentalmente o seguinte:
i) Fazer uma retrospectiva histórica da actividade seguradora universal;
ii) apresentar a situação real e efectiva da actividade seguradora, no período antes e pós independência, até aabertura do mercado;
iii) apresentar um resumo sobre as diversas matérias contidas na Lei Geral da Actividade Seguradora e demais legislação;
iv) analisar o mercado de seguros em Angola, a sua inserção no Sistema Financeiro Angolano, a sua importância estratégica para a economia;
Podemos também referir que com este trabalho pretende-se transmitir uma imagem real do mercado deseguros no nosso Pais e em simultâneo perspectivar o seu futuro.
A metodologia utilizada neste estudo baseou-se na recolha de elementos já tratados e também na recolha e tratamento de informação pelo autor, que compilou matérias existentes e agregou a si todos os conhecimentos sobre a actividade seguradora.
Reconhece-se no entanto, que este trabalho não é um documento inquestionável e/ouacabado; é portanto, um trabalho aberto, construído com recurso aos conhecimentos adquiridos academicamente. Acima de tudo espera-se que sirva para transmitir uma ideia realista das perspectivas de desenvolvimento do sector de seguros no nosso Pais.


1.1 ENQUADRAMENTO HISTÓRICO DO SEGURO
Desde a antiguidade, nomeadamente desde a Mesopotâmia, 2 300 anos A.C., são conhecidas formas deresponder perante a ocorrência de determinados eventos incertos.


Povos profundamente empreendedores, tais como os gregos e fenícios sempre estiveram expostos permanentemente aos riscos da actividade marítima. Por volta do ano 500 A.C. decidem agrupar diversas pessoas para juntas formarem uma reserva de recursos. Em caso de infortúnio – pirataria, incêndio, naufrágio – ninguém arcavasozinho com as despesas.


Esta prática fundamentou o Mutualismo, e constituiu a pré-história do Seguro, o que alguns autores designam como o Pré-Seguro.


Na idade Média existiam vários contratos de tipo mutualista, através dos quais cada associado mediante o pagamento de uma cotização, adquiria o direito de receber beneficios destes associados no caso de serem vitimas de infortúnio.Tratavam-se de associações que não tinham fins lucrativos e, na maior parte dos casos, resultavam de livres associações de comerciantes.


Progressivamente o contrato de Seguro foi interiorizando os conceitos de prémio e risco, foram surgindo as primeiras empresas de seguros, evolução esta que a igreja inicialmente condenava por considerar que os contratos estabelecidos encerravam vertentes...
tracking img