Chocolates rocher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5313 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL
.
Carlos A. Nagel Paiva
Pesquisador da Fundação de Economia e Estatística (FEE)
professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da UNISC.
R. Duque de Caxias, 1691, sala 601, Porto Alegre, RS, CEP 90.010-283;
carlosanpaiva@gmail.com

Cristiano José Sehn
Economista, bolsista IPEA,
mestrando do Programa de Pós-Graduação emDesenvolvimento Rural da UFRGS.
Av. João Pessoa, 31, Porto Alegre, RS, CEP 90040-000;
cristianosehn@hotmail.com



RESUMO: O objetivo deste artigo é apresentar uma interpretação acerca da dinâmica econômica de uma região. Apresentamos as particularidades que diferenciam o desenvolvimento de uma região face aquelas variáveis tradicionalmente adotadas no estudo da dinâmica do desenvolvimentode uma economia nacional. Defendemos a idéia de que a questão realmente central no desenvolvimento das regiões é constituída pela sua base de exportação, enquanto que o investimento e a inovação tecnológica assumem importância apenas secundária em um ambiente interno à nação.


Palavras-chave: Desenvolvimento Regional, Base de Exportação; Demanda Efetiva.


Área Temática: Estudos teóricos emeconomia regional





1. INTRODUÇÃO


Neste artigo pretende-se efetuar uma releitura e esboçar uma sistematização teórica dos determinantes da dinâmica econômica regional. A despeito da questão dos diferenciais de desenvolvimento no interior de uma mesma nação ser um tema quase tão antigo quanto a própria Ciência Econômica e a literatura sobre o tema ser vasta e esclarecedora, osprincípios fundamentais do desenvolvimento econômico regional são pouco conhecidos até mesmo entre os economistas “não-regionalistas”.


Essa aparente contradição ocorre devido a um amplo conjunto de motivos, dentre os quais o mais perceptível e recorrente é a tendência a se pensar por analogias e considerar que o desenvolvimento regional só se diferencia do nacional por uma questão deescala: seus princípios seriam exatamente os mesmos, pois se pressupõe que a dimensão espacial não afetaria o conteúdo, a essência do processo de desenvolvimento. No nível regional, o único aspecto a se alterar seria o da dimensão, já que os problemas de retardo no desenvolvimento e/ou estagnação de territórios periféricos seriam mais facilmente resolvíveis, uma vez que a região está integrada à nação erecebe os estímulos do crescimento nacional.


Esta leitura carrega consigo diversos equívocos. O mais elementar diz respeito ao fato de que as regiões só podem intercambiar com outras regiões da nação caso apresentem vantagens absolutas (por oposição às vantagens relativas ou comparativas, suficientes para o comércio internacional) na produção de algum bem (HIRSCHMAN, 1961). E como asvantagens competitivas absolutas são, primordialmente, atributos dos mercados (que definem o grau de divisão social do trabalho, a escala máxima de produção, os padrões tecnológicos dominantes e os custos de transporte) e apenas secundariamente atributos das firmas (via capacidade inovativa de seus gestores), a concentração espacial da produção, da renda e da riqueza tende a ser cumulativa. A meracompreensão deste fato – tão explorado por economistas das mais diversas formações, de Marshall (1982) a Myrdal (1972) – já permitiria compreender quão limitado é o alcance de políticas de desenvolvimento regional a partir da atração de algumas poucas firmas pela concessão de subsídios públicos às mesmas[1].


Mas ainda não é no binômio “vantagens absolutas / economias externas” que seencontra a verdadeira particularidade da economia e do desenvolvimento regional vis-à-vis o nacional. A questão realmente central é o caráter secundário do investimento e da inovação tecnológica no desenvolvimento regional e o caráter central, organizador, e difusor, da base de exportação[2]. Expliquemo-nos.


Em parte por determinações contingenciais, em parte em função de certa tendência...
tracking img