Carga tributaria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2550 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CARGA
TRIBUTÁRIA
BRASILEIRA 2012

GILBERTO LUIZ DO AMARAL
JOÃO ELOI OLENIKE
LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL

04 de março de 2013.

CARGA TRIBUTÁRIA BRASILEIRA BATE NOVO RECORDE
HISTÓRICO EM 2012
- PIB de menos, Arrecadação de mais = Aumento da Carga Tributária Brasileira
- Carga tributária de 2012 atinge 36,27%, com crescimento de 0,25 ponto
percentual em relação a 2011
-Arrecadação de novembro e dezembro suplantou expectativa e fez reverter
previsão de queda da carga tributária
- Carga tributária de 2012 supera recorde histórico da carga de 2011
- A arrecadação cresceu R$ 104,87 bilhões, sendo que os tributos federais
tiveram aumento de R$ 65,38 bilhões, os estaduais de R$ 31,38 bi e os
municipais de R$ 8,11 bi
- Desonerações tributárias não afetaram a arrecadaçãofederal
- Aumento da MVA – Margem de Valor Agregado do ICMS substituição
tributária proporcionou crescimento na arrecadação deste imposto estadual
- Limitação nos direitos de crédito das empresas referente ao PIS e COFINS
impulsiona a arrecadação destas contribuições federais
- Nos últimos dez anos, a carga tributária cresceu 3,63 pontos percentuais, com
média de 0,36 ponto percentual aoano
- Cada brasileiro pagou em média R$ 8.230,31, com aumento de R$ 460,37 em
relação ao ano anterior
- Arrecadação tributária atingiu R$ 4,36 bilhões por dia, ou mais de R$ 50 mil
por segundo

CARGA TRIBUTÁRIA = ARRECADAÇÃO EM RELAÇÃO AO PIB
A carga tributária brasileira de 2012 bateu o recorde histórico, atingindo 36,27%
do PIB, com crescimento de 0,25 ponto percentual em relação ao ano de2011,
que foi de 36,02%.
Os tributos federais tiveram um recuo de 0,01 ponto percentual, os
tributos estaduais tiveram crescimento de 0,19 ponto percentual e os tributos
municipais tiveram também aumento de 0,07 ponto percentual.
TRIBUTOS EM R$ BILHÕES

2011

% PIB

2012

% PIB

IMPOSTO SOBRE IMPORTAÇÃO

26,73

0,65%

31,11

0,71%

IPI

46,92

1,13%

45,93

1,04% IMPOSTO SOBRE A RENDA

249,82

6,03%

264,15

6,00%

IOF - IMP. SOBRE OPER. FINANCEIRAS

31,81

0,77%

30,77

0,70%

ITR - IMP. TERRITORIAL RURAL
COFINS - CONTRIB. SEGURIDADE
SOCIAL

0,6

0,01%

0,68

0,02%

158,08

3,82%

174,47

3,96%

PIS / PASEP

41,84

1,01%

46,22

1,05%

CSSL - CONT. SOCIAL LUCRO LÍQUIDO

58,13

1,40%

57,521,31%

CIDE - COMBUSTÍVEIS

8,93

0,22%

2,74

0,06%

SEGUR. SOCIAL SERVIDOR

22,59

0,55%

22,98

0,52%

FUNDAF

0,58

0,01%

0,56

0,01%

OUTRAS RECEITAS

62,31

1,50%

57,8

1,31%

INSS - PREVIDÊNCIA SOCIAL

271,59

6,56%

302,32

6,87%

FGTS

71,77

1,73%

79,97

1,82%

1.051,83

25,39%

1.117,21

25,38%

ICMS

301,3

7,27%329,78

7,49%

PREVIDÊNCIAS ESTADUAIS

14,37

0,35%

15,37

0,35%

OUTROS TRIBUTOS ESTADUAIS

47,63

1,15%

49,52

1,12%

TOTAL TRIBUTOS ESTADUAIS

363,29

8,77%

394,67

8,96%

TRIBUTOS MUNICIPAIS

71,01

1,71%

78,09

1,77%

PREVIDÊNCIAS MUNICIPAIS

6,02

0,15%

7,04

0,16%

TOTAL TRIBUTOS MUNICIPAIS

77,02

1,86%

85,13

1,93%TOTAL

1.492,15

36,02%

1.597,02

36,27%

PIB

4.143,02

TOTAL TRIBUTOS FEDERAIS

4.402,54

*Eventuais diferenças nos somatórios devem-se a arredondamentos

CRESCIMENTO DA ARRECADAÇÃO TRIBUTÁRIA
A arrecadação tributária aumentou R$ 104,87 bilhões em 2012, totalizando
R$ 1.597,02 bilhões (R$ 1,59 trilhão), contra R$ 1.492,15 bilhões (R$ 1,49
trilhão) em 2011. Nominalmente,houve crescimento de 7,03% na arrecadação
tributária, enquanto que o PIB variou positivamente 6,26%.
O tributo que mais cresceu em valor foi o INSS – Previdência Social,
com crescimento de R$ 30,73 bilhões (11,31%) em relação a 2011. O ICMS
vem em segundo lugar, com R$ 28,48 bi (9,45%), seguido da COFINS, com
R$ 16,39bi (10,37%) e Imposto de Renda, com R$ 14,33 bilhões (5,74%). Os
tributos...
tracking img