Carboxiterapia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2953 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. HISTÓRIA DA CARBOXITERAPIA

A carboxiterapia é um termo recente em medicina, muito embora a administração tereapêutica do anidro carbônico tenha se iniciado nos anos 30 na França.
O conhecimento das propriedades da Carboxiterapia começou na idade média, época na qual a água ácida e os fumos saídos da terra se reconhecia que tinham fortes poderes curativos e eram eficazes contra o“Ergotismo”, que era uma intoxicação causada pela ingestão de grão ergotizado (esporão do centeio) ou pelo uso excessivo ou mal orientado de Ergot como medicamento.
Em 1624, o médico e alquimista Belga Juan Bautista Van Helmont (1577-1644) confirmou que estes gases tinham em sua composição dióxido de carbono.
As descobertas anti-infecciosas do CO2 foram descobertas e estudadasposteriormente por Boyle (1627-1691) e Lavoisier (1743-1794).
A primeira investigação médica do uso do CO2 foi levada a cabo por Laloutte (1777) que publicou que problema crônicos da pele se curavam com aplicações seriadas de CO2.
Em 1845, em Bad Nauheim, descobriram as mudanças na pele: pele vermelha, suave e inflamada. Piderit em 1836 e Beneke em 1859 descreveram uma sensação de calor e ruborna área tratada com as águas enriquecidas com CO2.
Em 1911 Goldscheider discutiu a possibilidade de que o rubor causado na pele pelas águas enriquecidas com CO2 deriva de um efeito vasomotor por estimulação sensorial pelo CO2. Heidger em 1928 foi o primeiro a demonstrar que o CO2 é absorvido através da pele intacta.
As aplicações subcutâneas de CO2 foram realizadas pela primeira vezem 1932 na França, na estação de Royat, utilizando o gás natural da estação termal para tratar problemas arteriais, venosos e úlceras na pele.
Em 1946, médicos da estação termal publicaram os benefícios reais da Carboxiterapia na lipodistrofia ginóide, a patologia de grande demanda estética na atualidade.
Nos anos 60, Hentschel H.D publicou na Alemanha uma série de estudos clínicosque descrevia os benefícios da Carboxiterapia nos problemas cardiovasculares.
Portanto, o tratamento foi iniciado na França e introduzido em 1990 por Berlotti e De Bernadini e o termo “Carboxytherapy” foi usado por Luigi Parassoni durante o XVI Encontro Nacional de Medicina Estética, realizado em Roma pela Sociedade Italiana de Medicina Estética.
Na França, o Instituto deInvestigação Cardiovascular de Royat, instituição especializada em investigação sobre Carboxiterapia em problemas cardiovasculares segue pesquisando o uso de CO2 para benefício da saúde. Este instituto inaugurado em junho de 1946 e agora com mais de 60 anos conta com estudos e publicações científicas que respaldam a aplicação de CO2 em tratamentos médicos. O número de casos tratado é enorme, através de 20anos, 401753 pacientes portadores de arteriopatias obliterantes, Síndrome de Raynaud, acrocianose e microangiopatia, receberam a administração subcutânea de CO2, demonstrando assim a eficácia e segurança desta terapia
Atualmente essa técnica é muito utilizada pela Medicina Estética também por seu efeito lipolítico ao degradar a gordura e diminuir a fibrose.


2. INTRODUÇÃO À GASOMETRIA

Odióxido de carbono é um gás inodoro, incolor, descoberto por Priestley no final do século XVII, Lavoisier descreveu suas funções na respiração; Miescher demonstrou os efeitos na respiração humana um século depois.
Este gás representa com a água o produto final do metabolismo dos seres vivos e tem como importância fundamental a regulação de muitas das funções vitais do organismo.
O organismohumano em repouso produz ao redor de 200ml de CO2 por minuto, enquanto durante um exercício físico pode produzir 10 vezes essa quantidade. Se difunde rapidamente das células que o produzem na corrente circulatória, desde onde se transporta de três modos: como íon bicarbonato, combinado com a hemoglobina e dissolvido no plasma. A forma mais comum de transportar CO2 pode ser representada pela...
tracking img