Baudelot

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1393 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O estudo das armas de fogo de origem européia introduzidos na áfrica pelos europeus, só a partir dos anos finais da década de 60 constitui um objeto específico do trabalho dos historiadores, impondo um conhecimento mais apurado das relações comerciais entre europeus e africanos.
Verifica-se, contudo, que a importância desta questão não permite que ela seja dissolvida no estudo das operaçõescomerciais de caráter geral, pois exige a análise da introdução das armas, da sua aceitação, das suas utilizações, seja como bem de prestígio, seja como instrumento de guerra ou de trabalho. Por outras palavras, as operações ideológicas e comerciais ligadas às armas de fogo exigem estudos específicos.
A introdução das armas de fogo, assim como a sua relativa banalização, não constitui certamente umfator decisivo na análise da evolução das estruturas ideológicas e políticas africanas. Mas não podemos deixar de considerar a importância assumida por estas ‘máquinas’, na medida em que davam prestígio, mas também por aparecerem como os instrumentos capazes de fazer face aos europeus e de banalizarem a guerra entre os africanos, em particular para a aquisição de escravos.
A historiografiaeuropéia distingue claramente dois períodos, ou duas divisões técnicas no que se refere às armas utilizadas e ao tipo de guerra que elas permitem. Temos assim, em primeiro lugar, as guerras de “arco e flecha”, que não podem contudo ocultar a importância das azagaias, amplamente descritas nos documentos dos séculos XV a XX, por um numero considerável de observadores.
Embora rejeitando o esquematismodas operações militares opondo os utilizadores do arco e da flecha aos que se serviam das armas de fogo. Podemos facilmente dar-nos conta do desequilíbrio introduzido por tais armas na relação entre o ataque e a defesa, pilares indispensáveis à organização de qualquer combate. Face à superioridade manifesta das armas de fogo, muito mais mortíferas, os africanos só dispõem de duas respostas: ou ainvenção de armas capazes de reequilibrar a relação entre o ataque e a defesa. Ou a substituição gradual do arco e da flecha pelas armas de fogo.
Também durante o demasiadamente longo período do comércio europeu de escravos, as armas de fogo desempenham um papel fulcral, pois a sua intervenção na organização ideológica do poder, como nas operações muito pragmáticas da guerra, revela-sefreqüentemente decisiva.
De vê salientar-se o que se pode designar como sendo a má fé industrial e comercial dos comerciantes europeus, pois as armas introduzidas em áfrica eram quase sempre de má qualidade, sendo ainda de referir a irregularidade do abastecimento de cartuchos e de pólvora, situação que obrigou os africanos a fabricar cartuchos utilizando os resíduos mais diversos.
A maneira como a maiorparte dos africanos foi instrumentalizada pelos europeus, tanto em África como nas Américas, contribuiu em parte para definir a função das armas de fogo, cuja eficácia permitiu obter mais escravos para alimentar o tráfico negreiro e as plantações americanas.
Deve sobretudo considerar-se que o tráfico negreiro não constituiu a única atividade comercial dos africanos com os europeus, tanto maisque o continente prometia ouro, assim como marfim, mercadoria extremamente apreciada tanto pelos europeus como pelos asiáticos.
A substituição da mercadoria-homem por outras mercadorias africanas fez-se progressivamente, sem ruptura violenta das cadeias de troca, dos parceiros comerciais e dos produtos trocados.
No caso particular de Angola, apesar dos portugueses pretenderem continuar amonopolizar as trocas com os africanos, verifica-se o progresso do comércio – chamado “contrabando” ou “comércio ilegal”, pelos portugueses – alargando o leque de parceiros comerciais europeus, industrialmente mais fortes, interessados nos produtos oferecidos pelas populações da região.
O sistema comercial vigente obrigava as sociedades africanas a adquirir produtos manufaturados que não podiam...
tracking img