Assentamentos rurais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1807 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ADMINISTRAÇÃO –
ACADEMICOS:
ATIVIDADES CURRICULARES COMPLEMENTARES
REVISÃO BIBLIOGRÁFICA – ASSENTAMENTOS

2.1 Reforma Agrária:

No passado o governo distribuía as terras e destinava os recursos em pouca quantidade para os assentados, para que assim viabilizassem suas propriedades,os fracassos dos assentamentos eram consequência desse feito do governo.
Atualmente o Brasil conta com estímulos para que essa distribuição injusta de terras, ocorrentes no passado e que ainda prevalecem no presente seja revista e pensada de forma mais justa e os menos digna a chamada REFORMA AGRÁRIA.
Segundo Bergamasco (1997, p. 1), a reforma agrária no Brasil tem um constante tema desde osanos de 50 e 60 que aparecia como solução para as questões nacionais. O s movimentos sociais rurais foram duramente reprimidos, nos anos 80 e 90, os movimentos de trabalhadores rurais ganham força tanto no campo como nas cidades. Iniciaram uma grande batalha por parte do governo federal, na busca de melhores condições jurídicas que puderam garantir processos de desapropriatórios de forma mais rápidae efetiva.
A Reforma Agrária são medidas para que ocorra a melhor distribuição da terra atendendo os princípios da justiça social. O desenvolvimento rural e sustentável das propriedades é a concepção que a Reforma Agrária apresenta em seus principais ideais. Nos assentamentos a Reforma Agraria é reivindicada com grande ênfase, pois essa seria uma mudança que traria muitos benefícios para osassentados e para a população em geral.
O desenvolvimento econômico e social é visível quanto aos princípios da Reforma Agrária. O novo modelo de assentamento segundo a Reforma Agrária é baseado em fundamentos básicos de vivencia em sociedade. A produção de seus bens de consumo e comercialização é realizada de maneira sustentável promovendo o desenvolvimento territorial e a conscientização dosassentados e viabilizando a economia. O envolvimento dos governos nas mudanças resultantes da reforma Agrária é fundamental, pois parte do auxilio que deles provem é refletido em benefício a toda a população, com uma economia mais justa e sustentável podendo assim gerar novas fontes de renda.

A reforma agrária é mais do que um compromisso e um programa do governo federal. Ela é uma necessidadeurgente e tem um potencial transformador da sociedade brasileira. Gera emprego e renda, garante a segurança alimentar e abre uma nova trilha para a democracia e para o
desenvolvimento com justiça social. A reforma agrária é estratégica para um projeto de nação moderno e soberano.

PROFESSORA RETIRAMOS ESSA CITAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE REFORMA AGRÁRIA.(http://sistemas.mda.gov.br/arquivos/PNRA_2004.pdf) GOSTARIAMOS DE SABER SE DA PARA DEIXAR E DE COMO PODERIAMOS FAZER A REFERENCIA.

2.2 Movimentos Dos Trabalhadores Rurais Sem Terra:

O MST: Movimento Sem Terra e também conhecido como Movimentos Dos Trabalhadores Rurais Sem Terra surgiu há 26 anos em Cascavel (PR) onde centenas de trabalhadores rurais decidiram fundar um movimento que lutasse pela terra e principalmente pela ReformaAgrária. O movimento ganha força, pois era muita gente em busca de terra para que pudessem plantar e sobreviver reivindicando contra a concentração fundiária e contra o próprio Estado.
Além da reforma Agrária o MST tem por objetivo as transformações sociais: educação e preservar a cultura de cada povo e a concentração da quantidade de infraestrutura disponível no país. A busca em garantir osdireitos sociais também é um dos principais objetivos do MST participando das organizações que buscam essas transformações e a Reforma Política está entre seus principais ideais, lutar pela regulamentação dos instrumentos de democracia e pelos direitos de ajuda em relação ao auxílios governamentais.
Para Scopinho (2006, p. 4) a cooperação no MST está relacionada a motivos concretos, ligadas a...
tracking img