Arthur lundgren

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2542 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]





















































Taubaté, SP.
2012














































SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO 3
2. DESAFIO I CONTEXTO ADMINISTRATIVO 4
2.1 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 4
2.1.1 PROCESSOS DA EMPRESA PARA MELHORAR OS RESULTADOS 5
3. CONTEXTOECONOMICO 6
3.1 SETOR ECONOMICO E RAMO DE NEGOCIO ATUAL 6
3.2 PERFIL DOS CLIENTES 6
3.3 PRINCIPAIS FORNECEDORES 6
3.4 PRINCIPAIS CONCORRENTES 7
4. CONTEXTO CONTABIL 9
4.1 DECISÕES COM BASE NOS RELATÓRIOS CONTÁBEIS 9
4.2 DEMONTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - DRE 9
5. CONTEXTO MATEMATICO 11
REFERÊNCIAS 13
INTRODUÇÃO

Encontramos grandes redes de varejo comestruturas administrativas enxutas e com capacidade para investimento em estruturas modernas de lojas, mesmo praticando preços diferenciados. De outro lado, mas não menos importante, encontra‐se as indústrias, cada vez mais concentradas em manter suas margens de lucro e que estão sendo corroídas pela concorrência e pelos descontos praticados pelas grandes redes atacadistas e varejistas. O pequenovarejista possui um orçamento extremamente reduzido e para a sobrevivência, tem conseguido sobreviver através da criatividade, intuição e habilidades administrativas para manter sua organização com uma margem de lucro mínima. Os empresários deste segmento, para sobreviver no mercado, não só atuam nas funções operacionais, mas também acumulam esforços na negociação e atividades de vendas.
Um caminho queos pequenos empresários têm buscado seguir e a união de forças, através do associativismo ou cooperativismo, que tem sido observado pela formação de núcleos setoriais, na qual as funções de compras, elaboração de promoções e divulgações, treinamentos e pesquisa de mercado, têm sido desenvolvidas junto a outros pequenos varejistas.
Esta prática de negociação junto aos setoresindustriais, através de grupos de empresários não é novo no mercado, mas tem‐se observado uma expansão neste segmento, proporcionando uma capacidade de negociação maior e a comercialização dos produtos e ou serviços de maneira mais competitiva, garantindo assim uma maior sobrevivência dos pequenos empresários no setor varejista.
Antes da época inflacionária, em virtude da quase inexistênciade grandes redes varejistas e, portanto, pouquíssima competição, a maioria das lojas era gerenciada por seus proprietários e estes executavam a gestão de seus negócios utilizando‐se da experiência prática obtida no decorrer dos anos de trabalho frente ao seu empreendimento. Estes faziam a reposição de mercadorias, definiam a compra dos itens “da moda”, quando visitados por representantes dosfornecedores, e definiam a quantidade a comprar de maneira empírica.  
Da década de 70 a 90, a prática de gestão do varejo foi reformulada devida o aparecimento de grandes lojas individuais e algumas redes, e a questão dos estoques não era uma preocupação muito grande, pelo fato que ter estoque era garantia de valorização do dinheiro investido, algo que hoje tem se demonstrado inviável,pois a necessidade de ser mais competitivo e obter a preferência do consumidor, cada dia mais exigente, tornou o assunto de gestão dos estoques e das compras cruciais para a sobrevivência do ramo do varejo. É nesse âmbito que vamos explorar em nossa pesquisa, estudos teóricos e práticos n área de Gestão Empresarial.



CONTEXTO ADMINISTRATIVO


1 apresentação da empresaRazão Social: Arthur Lundgren Tecidos S/A
Nome Fantasia: Casas Pernambucanas-Centro
Ramo de Atuação: Comercio Varejista
Quantidade de Funcionários: 64 funcionários sendo quatro coordenadores e um gerente
Histórico da Empresa: Herman Theodor Lundgren veio da Suécia em 1855 e estabeleceu-se no estado de Pernambuco especificamente em...
tracking img