Area juridica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1230 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO
INTRODUÇÃO
Émile Durkheim (1858-1917), sociólogo francês, era formado em Direito e Economia mas dedicou toda a sua obra à Sociologia.
É considerado o pai da Sociologia (apesar de ter sido Comte a dar o nome a esta ciência) porque procurou fazer da Sociologia uma ciência e um instrumento de intervenção, dotando-a de um método e de um objecto de estudo paracredibilizar a Sociologia como uma ciência rigorosa.
Durkheim parte do princípio que o homem era um animal que se tornou humano porque se socializou, capaz de aprender hábitos e costumes característicos do seu grupo social de modo a poder conviver no meio deste.
No livro “As Regras do Método Sociológico”, Émile Durkheim define uma metodologia de estudo que, sendo em grande parte extraída das ciênciasnaturais, dá uma identidade à nova ciência – a Sociologia, e define quais as regras a seguir na observação e explicação do objecto de estudo. Esta questão não tinha sido abordada por nenhum outro sociólogo. Assim, Durkheim dedica-se a elaborar um método adaptado à natureza particular dos fenómenos sociais.
Começa por definir o que entende por facto social (objecto de estudo da Sociologia) e quaissão as suas características (Capítulo I), enumera as regras relativas à observação dos factos sociais (Capítulo II), à distinção entre o normal e o patológico (Capítulo III), à constituição dos factos sociais (Capítulo IV), à sua explicação (Capítulo V) e à utilização da prova (Capítulo VI), terminando a obra com a conclusão onde enumera as características gerais do método sociológico.DESENVOLVIMENTO
Para Émile Durkheim o objecto de estudo da Sociologia são os factos sociais. A sociedade condiciona e controla as acções individuais. O indivíduo aprende a seguir regras não criadas por ele e que limitam a sua acção e estabelecem punições para quem não obedecer aos limites da sociedade.
Durkheim propõe um método que destaca a posição de neutralidade e de objectividade que o sociólogo deveter em relação à sociedade, não deixando que as ideias e opiniões pessoais interfiram na observação dos factos sociais.
Mas o que é um facto social?
Um facto social refere-se a um ambiente particular e a um determinado tipo de sociedade pois decorre num espaço de tempo e espaço físico específico, com características únicas.
Para Durkheim um facto social consiste num modo “de agir, de pensar ede sentir exterior ao indivíduo e dotado de um poder coercivo em virtude do qual se lhe impõe.”[1]; isto é, uma acção com sentido externo à individualidade. Durkheim demonstra que os factos sociais têm características próprias que os distinguem dos fenómenos sociais estudados por outras ciências.
A regra fundamental que Durkheim estabelece para a observação dos factos é“Considerar os factossociais como coisas” [2]. O investigador sociólogo deve colocar-se num estado de espírito semelhante ao de um físico ou químico num laboratório, de forma a tratar os objectos de estudo enquanto realidades externas à sua consciência. Para que os factos sociais pudessem ser tratados como coisas, passíveis de serem submetidos ao método positivo, Durkheim precisou de lhes conferir o estatuto de objectos doconhecimento científico diferenciando-os dos factos individuais ou psicológicos e dos factos gerais ou vulgares, construídos a partir do senso comum.
Nem tudo o que uma pessoa faz é um facto social; para ser um facto social tem de atender a três características:
Generalidade – o facto social é comum a todos os membros de um grupo; deve ser geral por ser colectivo e não colectivo por ser geral.Exterioridade – o facto social é exterior ao indivíduo, existe independentemente da sua vontade e impõe-se como modelo de acção e de valores nos quais os indivíduos são educados;
Coercividade – os indivíduos vêem-se obrigados a seguir o comportamento estabelecido, independentemente da sua vontade. Este poder coercivo pode ser verificado na resistência que o facto social proporciona quando há...
tracking img