Arcadismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1280 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ARCADISMO

Arcadismo, também chamado de Neoclassicismo ou Setecentismo, foi o estilo de época que sucedeu o Barroco, nos fins do século XVIII.
Por extensão, o arcadismo passou a designar espécies de Academias onde se reuniram poetas, estudantes eruditos.
A primeira Arcádia de que se têm notícias foi fundada em 1690, na Itália, por amigos da rainha Cristina, ex-soberana do Suécia. Estarainha, que abdicara do trono sueco, costumava reunir seus amigos para discutir problemas ou ler trabalhos literários e científicos. Após sua morte, os freqüentadores de seus salões decidem fundar uma Arcádia, para manterem as reuniões. Os integrantes da agremiação, denominados pastores, adotavam pseudônimos de origem grega ou latina.

PANORAMA HISTÓRICO EUROPEU
No século XVIII, o povo europeuencontra, na França, o modelo de renovação cultural. O Iluminismo francês espalha-se por toda a Europa e atinge Portugal, transformando o século XVIII no Século das Luzes (período histórico-filosófico, nitidamente racionalista). O Iluminismo caracteriza-se pela confiança no poder da razão e na possibilidade de se reorganizar radicalmente a sociedade.
As idéias religiosas são combatidas por essa onda deracionalismo. O marques de Pombal, ministro de D. José I, leva a bom termo a renovação cultural e o progresso de Portugal. São expulsos do país os jesuítas, e o ensino, até então religioso, passa a ser leigo. A cultura jesuítica dá lugar ao Neoclassicismo.

PANORAMA HISTÓRICO BRASILEIRO
No decorrer do século XVIII, começa a acentuar-se o enfraquecimento da economia portuguesa, fazendo com quea metrópole dependesse cada vez das riquezas da colônia =, já que perdera grande parte dos seus domínios nas Índias Orientais.
A descoberta do ouro e do diamante em Minas, desloca para o sul o eixo econômico, político e cultural. O Rio de Janeiro, nova capital da colônia desde 1763, passa a ser o centro de comércio, por cujo porto escoam-se as riquezas nacionais.
Insatisfeitos com os pesadosimpostos sobre os minérios e outras mercadorias, os brasileiros passam a discriminar os portugueses e a manifestar desejos de emancipação, que culminam com a Inconfidência Mineira.
Tudo isso contribui para que o século XVIII, no Brasil, fosse marcado por um forte sentimento nativista, pela preocupação coma realidade brasileira e por uma literatura que procurava afastar-se dos modelosportugueses.
O índio, a paisagem brasileira e a preocupação coma situação política do Brasil assinalam a busca de uma identidade para a literatura nacional.
Minas foi o centro da produção literária do Arcadismo brasileiro, através dos poetas que compõem o chamado Grupo Mineiro e que se expressaram principalmente através da poesia:
POESIA LÍRICA POESIA ÉPICA POESIA SATÍRICA
Cláudio Manuel da CostaTomás Antônio Gonzaga
Silva Alvarenga
Alvarenga Peixoto Basílio da Gama
Santa Rita Durão
Cláudio Manuel da Costa Tomás Antônio Gonzaga

Cada lugar possui uma maneira particular de sentir e expressar a realidade. A literatura é a manifestação real da cultura de sentir e expressar a realidade. A literatura é a manifestação real da cultura de um povo. A simplicidade natural da poesia árcadeeuropéia encontra, no Brasil, ambiente propício à exteriorização do sentimento do poeta: apego aos valores nacionais. O nativismo é o nome dado a esse sentimento. O poeta árcade encontra no tipo de vida em contato com a natureza o ideal: a vida pastoril. Por isso, os escritores têm pseudônimos: Cláudio Manuel da Costa é o Glauceste Satúrnio, Tomás Antônio Gonzaga é o Dirceu. O “fingimento poético” é quedá verossimilhança às poesias bucólicas dos árcades.
Embora conservem as características do Arcadismo europeu, os árcades mineiros utilizam aspectos da natureza brasileira como tema de suas poesias.

CARACTERÍSTICAS
O Arcadismo é um movimento de reação de exagero barroco, que havia alcançado um ponto de saturação. Racionalmente, influenciados pelas idéias iluministas francesas, os poetas...
tracking img