Apontamentos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4570 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Psicologia Social II
Conceito de Atitude em Psicologia Social
1. Definir o conceito de Atitude
2. Identificar os componentes básicos das atitudes
3. Compreender a importância social das atitudes
A Psicologia Social é vista como a psicologia do “normal”. Somos influenciados pelo contexto social em que nos inserimos e, comportamo-nos de maneira diferente de acordo com a situação emque nos encontramos e os valores socioculturais vigentes. O contexto social influencia sempre o nosso comportamento. Normalmente, não temos nenhuma dificuldade em adaptar o nosso comportamento ao contexto em que nos encontramos. Até mesmo a forma como pensamos é influenciada pelo contexto. A forma de estar e de pensar em determinado contexto, varia de cultura para cultura.
Assim, a forma comopensamos o mundo e nos comportamos é muito influenciada pelo contexto.

Conceito de atitude
O conceito de atitude é um conceito basilar da psicologia social. Há diferentes definições deste conceito, segundo Eagly & Chaiken, 1993, uma possível definição:
Constructo hipotético referente à tendência psicológica que se expressa numa avaliação favorável ou desfavorável dirigida a uma entidadeespecífica.
Ideias socialmente partilhadas
Disposições
Individuais
Uma atitude estabelece uma ponte entre variáveis psicológicas individuais (crenças, disposições, etc.) e ideias socialmente partilhadas.

Estabelece uma realidade socialmente construída. As circunstâncias/contextos em que as coisas operam são muito importantes. Se esquecermos o contexto do outro perdemos a oportunidade de oconhecer. É necessário conhecer a pessoa dentro do seu contexto social, das circunstâncias. As pessoas têm um contexto, uma história que as torna quem são.

Características das atitudes
1. Processo de inferência – todos temos mas ninguém vê, é algo construído conceptualmente. O que existem são expressões dessas atitudes, comportamentos. A atitude é inferida.

2. Disposição pessoal(relativamente) estável – não é um traço de personalidade pois não é estável o suficiente para que assim seja. Mas também não é uma emoção pois é demasiado estável. É apenas relativamente estável. Assim, assemelha-se aos “traços” de personalidade. Temos necessidade de uma certa estabilidade, não mudamos de atitude muitas vezes. Exemplo: questões fracturantes – posição em relação ao casamento homossexual:pelo simples facto de se dizer se é a favor ou contra, o outro cria uma imagem, uma ideia a respeito da pessoa de acordo com a sua perspectiva. A sua preferência define o sujeito enquanto pessoa, inscreve-o em determinada categoria. Uma atitude não é uma mera opinião, pressupõe fazer algo, uma acção.
3. Têm uma dimensão avaliativa – através das atitudes do outro penso que o conheço, adoptocomportamentos e opiniões de acordo com as atitudes relativamente ao outro. Expressa-se em 3 planos:
* Cognitivo: gosto/não gosto; favor/contra; etc.
* Comportamental
* Afectivo
4. São dirigidas a objectos específicos (sociais, políticos, organizacionais, face a pessoas (paixão como exemplo de uma atitude positiva face ao outro), face ao próprio (que se repercutem na suaauto-estima; a atitude face ao self é particularmente importante para o nosso bem-estar; em termos cognitivos uma atitude positiva também é importante – ex: acreditar que sou capaz de aprender; uma atitude negativa é algo altamente punitivo - ex: achar-me incapaz), face a grupos (ex: benfiquistas, ciganos, etc.)

Dimensão avaliativa das atitudes
1. Direcção – vai num determinado sentido. Ex:favor ou contra.
2. Intensidade – a sua intensidade é mensurável, há atitudes mais fortes que outras.
3. Força/acessibilidade – há atitudes interiorizadas desde criança, estas têm portanto, uma enorme força e é mais difícil de alterar.
Quando o meu discurso é fortemente marcado pelas minhas atitudes fecho-me à diferença, fico preso nos meus argumentos e não aprendo/cresço com o outro,...
tracking img