Alex tocqueville

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1131 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Nascido em Paris no dia 29 de julho de 1805, em meio à aristocracia francesa, Aléxis de Tocqueville quando decidiu empunhar a pena não se refugiou em nenhum tipo de nostalgia, lamentando-se da perda de prestígio da sua casta social por obra da Revolução de 1789. Ao contrário, desde que viajou para os Estados Unidos, entre 1831-32, para realizar uma pesquisa sobre o sistema prisionalnorte-americano impressionou-se pela eficácia do regime democrático que lá vivenciou por nove meses. Desta experiência na América ele extraiu material suficiente para escrever um dos maiores clássicos da sociologia política moderna: A Democracia na América, surgido em 1835. Livro que o promoveu a posição de ser um dos profetas mais perspicazes dos tempos modernos.
| |
||
|Comício à sombra das árvores |
|(tela de G.C. Bingham, 1854) |

Mal desembarcando no cais de Nova York em 10 maio de 1831, Aléxis de Tocqueville teve que refazer o referencial teórico em que se formara. O que ele e seu colega, o jurista Gustave de Beaumont, viram nos Estados Unidos não constava em nenhuma obra conhecida. Não se tratava da democracia grega, que ele estudaranos clássicos quando aluno do College Royal, em Metz, ou no Liceu de Direito, em Paris, na qual somente uma minoria era cidadã ativa. Naquela nova terra que ele se dispôs a desbravar, um inédito tipo de regime estava em formação, algo até então inexistente nos anais da humanidade.
Chegando na época da presidência do populista Andrew Jackson, por lá parecia que o povo era mesmo o dono das coisas.Todos se julgavam iguais e, por conseguinte, o governo era de todos. Era uma sociedade oposta a européia. Os americanos desconheciam títulos de nobreza, direitos corporativos, guildas, ordens ou privilégios hereditários. Os proprietários tinham seus bens conquistados pelo trabalho e não em razão de um antepassado nobre tê-los legado em testamento. Na América, além da presença do estado serínfima, não havia uma casta de aristocratas nem uma corporação sacerdotal poderosa.
Ainda que os cidadãos fossem extremamente individualistas, ávidos por alcançar o bem-estar, curiosamente o "egoísmo materialista" deles não se traduzia num estorvo para a coletividade. Na hora do aperto eles se ajudavam e se mostravam solidários frente ao perigo comum. Se um vizinho estivesse em precisão, o pessoal aoredor prestava-lhe socorro. E por tudo ser feito às escancaras, por terem liberdades desconhecidas em outros ares, pelas associações políticas serem legais e livres (sendo que a imprensa beirava ao desaforo), nos Estados Unidos não prosperavam as sociedades secretas nem as seitas conspirativas. Exceção feita aos estados sulistas escravistas, eles viviam numa sociedade aberta.
Tocqueville e ofascínio da democracia - Parte II
Aléxis que nascera em Paris em 29 de julho de 1805 em meio a uma família de sangue azul da Normandia, os Clérel de Tocqueville, (era bisneto de Malesherbes, advogado de Luís XVI), indicado como juiz-adjunto em Versalhes quando tinha apenas 21 anos, fora parar na América a pretexto de estudar o sistema penitenciário norte-americano, tido como o mais avançado da época. Apolítica, todavia, dominou-lhe a atenção. Seguia assim a trilha antes aberta por um outro aristocrata liberal francês, o marquês de Lafayette que, meio século antes, alugando um navio trazendo munições e soldados, viera ajudar o general Washington a lutar contra o domínio britânico e a fundar uma república.
Armado apenas com seus cadernos de anotações e sua inteligência, Tocqueville preencheucentenas de páginas com suas observações e entrevistas feitas ao longo dos nove meses em que percorreu 17 dos estados e 2 dos territórios norte-americanos (na época eles eram 24, com 13 milhões de habitantes). Padecendo inúmeros perigos ao percorrer um território ainda selvagem, foi de Nova York a Nova Orleans, retornando pelas Carolinas e Virginia até reembarcar são e salvo de volta à Paris, em...
tracking img