Alca

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4941 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO
Este trabalho apresenta o Bloco Econômico denominado Área de Livre Comércio das Américas (ALCA) de uma forma geral, constituindo sua criação, os países membros, as negociações atuais e as características do bloco (população, PIB e balança comercial).

Palavras-Chave: ALCA. Bloco Econômico. Américas.




















ABSTRACT
This paper presents the Block calledEconomic Free Trade Area of the Americas (FTAA) in general, making their creation, the member countries, the current negotiations and the characteristics of the block (population, GDP and trade balance).

Keywords: FTAA. Economic Block. Americas.




















SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 6
1.2 Processo Preparatório (1994 – 1998) 6
1.3 Avanço das Negociações 7
1.4Estrutura e Organização das Negociações da ALCA 11
2 PAÍSES MEMBROS 14
2.1 Características dos Países Membros 14
3 CONSIDERAÇÕES FINAIS 20
REFERÊNCIAS 21
ANEXO A - DECLARAÇÃO MINISTERIAL - ALCA 22


1 INTRODUÇÃO
Os blocos econômicos são formados entre países com interesse mútuo de crescimentos e por muitas vezes de integração social também, partindo desta premissa surgem diversos blocoseconômicos dentre os quais a ALCA, o objetivo deste trabalho é traçar um panorama geral da criação deste bloco e suas principais características através de pesquisas em meio eletrônico foi possível estabelecer um histórico de todo o processo e as atuais negociações do bloco.

1.2 Processo Preparatório (1994 – 1998)
Em 1994 em Miami, Estados Unidos iniciou-se uma reunião intitulada Cúpula da Américas,com a intenção de unir as economias das Américas em uma única área de livre comércio, contendo 34 Estados em comum acordo, estabelecendo-se assim como um bloco econômico intitulado Área de Livre Comércio das Américas (ALCA), na qual serão eliminadas progressivamente as barreiras ao comércio e ao investimento. E ainda os Chefes de Estado e de Governo comprometeram-se também a alcançar progressossubstanciais no estabelecimento da ALCA até o ano 2000, incumbiram também seus Ministros Responsáveis por Comércio de adotar uma série de medidas iniciais concretas com vistas à conformação, decisões essas que constam na Declaração de Princípios e no Plano de Ação da Cúpula de Miami.
Também foi nessa fase entre 1994-1998 que os 34 Ministros Responsáveis por Comércio estabeleceram doze gruposde trabalho para identificar e examinar as medidas relacionadas com o comércio em suas respectivas áreas com vistas a definir os possíveis enfoques das negociações, disponibilizando para o público os resultados do trabalho preparatório dos referidos grupos.
Foram realizadas nesta fase preparatória, quatro reuniões ministeriais: a primeira, em junho de 1995, em Denver, Estados Unidos; asegunda, em março de 1996, em Cartagena, Colômbia; a terceira, em maio de 1997, em Belo Horizonte, Brasil; e a quarta, em março de 1998, em São José, Costa Rica. Sendo nesta última (Declaração de São José) que os Ministros acordaram os Princípios e os Objetivos Gerais (situados no Anexo l da referida Declaração) para orientar as negociações, estabeleceram a estrutura das negociações, e recomendaram aosChefes de Estado e de Governo que iniciassem as negociações formais sobre a ALCA.
Se tornando oficialmente lançadas as negociações em abril de 1998 na Segunda Cúpula das Américas, em Santiago, Chile, estabelecendo que o processo de negociações da ALCA fosse equilibrado, amplo e congruente com a OMC e constituiria um compromisso único, concordaram também que o processo de negociação seriatransparente e levaria em conta as diferenças nos níveis de desenvolvimento e tamanho das economias das Américas a fim de facilitar a plena participação de todos os países e, além disso, deveriam visar a contribuir para elevar os níveis de vida, melhorar as condições de trabalho dos povos das Américas e proteger melhor o meio ambiente, atitudes como estas seriam tomadas como essenciais segundo os...
tracking img