Adm de materiais e logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1198 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Estudo de Caso P. 114

“Qualquer coisa que estejamos vendo hoje ainda é primaria diante do que ainda esta por vir”, diz o vice-reitor da Sloan School of Management, do instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). O jogo vai começar de verdade quando as grandes corporações da Velha Economia, os tão desacreditados dinossauros, encontrarem o elo perdido digital e começarem a andar pelo mundonovo.

Para imaginar o que esta por vir, basta lembrar o impacto que as antigas feiras da Idade Media provocaram na economia então regida pelos feudos.

Haverá um impacto profundo no modo como as cadeias de negócios e produção funcionam, quando a Internet estiver tão embrenhada na visa das empresas a ponto de ser tão imperceptível como é hoje o telefone. E isso, ao que tudo indica, já começa aacontecer.

Projeções apontam que o comercio eletrônico entre empresas americanas representou 175 bilhões de dólares em 2007 e devera atingir 335 bilhões de dólares de 2012.No Brasil, há estimativas de que, em 2006, ele movimentou 114 bilhões de dólares.

No Brasil, há claros sinais de que as grandes empresas já começaram a se mexer. ”O passo no Brasil é mais lento”, mas há focos deexcelência e progresso em varias companhias. ”Uma pesquisa com 400 empresas brasileiras feita pelo Edge Reserarch Group avalia que, dentro de ate três anos, 60% delas fecharão transações eletrônicas via Web.

Veja o que vem acontecendo na Volkswagen do Brasil. Na época do telefone para constatar fornecedores, era comum gastar 86 dias para decidir quanto pagar por uma única peça. O pedido ia acompanhado deum calhamaço com desenhos e dados técnicos. Hoje o comprador envia para o site da Web um pedido de preço a quantas fornecedores quiser.Há 500 cadastrados no Brasil e 180 na argentina.Depois de pedir o preço, o comprador estabelece um prazo para a resposta,que é preenchido pelo fornecedor em um formulário na Web.Esgotado o período, o comprador abe simultaneamente todas as ofertas depreço.Escolhe as melhores e propõe uma contra-oferta para tentar barganhar um preço mais barato ou melhores condições.O comprador repete a rotina até chegar a um bom negocio para a Volks.Sem sair da internet , o comprador pode adquirir, por exemplo, tintas para pintar a Kombi, tendo nas mãos as melhores ofertas do mercado.Tudo funciona como um leilão invertido, em que vence aquele que oferece o menor preço –ou o melhor negocio.

Há muito tempo a Volks fazia cotações eletrônicas de preço usando um sistema conhecido por Eletronic data interchange (EDI), ou troca eletrônica de dados. Mas, graças a Web, a comunicação ganhou dinamismo. A maior transformação é uma melhor referencia de preço, uma idéia mais clara de quanto deve custar cada produto.A internet dá instrumentos mais poderosos para osparticipantes de uma negociação serem mais competitivos.

Resultados – No caso da Volks, o novo jeito de negociar ajudou a baixar em 20% o preço dos modelos Audi A3 e Golf produzidos no Brasil.Ou seja:graças á Web, o mercado consegue refletir de modo real a oferta e a demanda, e o consumidor sai ganhando.

Na Web, da mesma forma que a exposição do fornecedor é aumentada, a concorrência é igualmentemais acirrada.

Tudo isso parece compensar. De acordo com o Boston Consulting Group, as empresas que têm-se movido agressivamente em direção ao comercio eletrônico reduziram em 15% o custo de insumos diretos.Nas compras gerais, a corte pode chegar a 65%.Alem disso, um típico comprador dificilmente é um bom pesquisador(na pratica, 20% dos fornecedores acabam dominando 90% das vendas).

Portaisverticais como o Mercador.com prometem fazer a ponte entre as empresas tradicionais e o novo mundo da Web. Mas o impacto da rede mundial nos negócios promete ser ainda mais profundo. A Internet não modifica só a forma como as empresas se comportam ou negociam. A rede exige, em ultima analise que elas repensem o que são. Para Tom Siebel, fundador da empresa de software Siebel Systems, esta...
tracking img