Resumo - Ensaio Sobre a Dádiva

Páginas: 16 (3973 palavras) Publicado: 8 de setembro de 2013
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOSIAIS
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E POLÍTICA
PENSAMENTO ANTROPOLÓGICO CLÁSSICO







PENSAMENTO ANTROPOLÓGICO CLÁSSICO
ENSAIO SOBRE A DÁDIVA (PARTE 1)












MOSSORÓ/RN
MARÇO/2013

Introdução
No poema, o autor imagina que o mesmo servirá de epígrafe em seu trabalho. Asestrofes da epígrafe indicam que os amigos devem sempre presentear-se uns aos outros, pois os que sempre trocam presentes são amigos por mais tempo; e devem sempre retribuir presente por presente. A epígrafe indica também que o fato de não se retribuir adequadamente o presente recebido, ou seja, manter a avareza e gera o medo.
Em muitas civilizações o sistema de troca de presente, em tese, évoluntário, porém cumpre um papel obrigatório ao dar ou retribuir. Ensaio Sobre a Dádiva é fragmento de vastos estudos que vem sendo desenvolvidos. A nossa atenção está ligada ao direito contratual e as relações econômicas das sociedades ditas primitivas, mas devemos saber que os fatos se aglomeram de formas complexas, se misturam, essa multiplicidade de coisas vive em movimento. A obra tem a função deresponder uma pergunta: Qual é essa regra de direito e interesse ao dar um presente e que força leva o ato da retribuição. Veremos como aconteciam as trocas antes do mercado como sendo trocas de valores não só econômicos.
O método a ser seguido foi um método de comparação, cada estudo gerou a limitadas escritas, que pode ser comparada de frente a cada um dos povos estudados.
PNas economias e nosdireitos que precederam os nossos, nunca se constatam troca de bens de bens de riquezas e de produtos num mercado estabelecido entre os indivíduos. Primeiro eles não se consideram indivíduos e sim coletividade que trocam e contratam. Essas pessoas presentes ao contato são pessoas morais, clãs, tribos e família e o que eles trocam não são exclusivamente bens e riquezas, bens móveis, são coisasúteis economicamente, são banquetes, ritos, serviços militares, mulheres, crianças, festas, feiras no quais o mercado se torna bem mais geral bem mais permanente. Essa prestação e contraprestação se estabelecem de uma forma, sobretudo voluntaria, embora elas sejam no fundo rigorosamente obrigatórias sobre pena de guerra, privada ou publica, eles chama tudo isso de sistema das prestações totais.
Paraele Potlatch quer dizer essencialmente “nutrir” “consumir”. As tribos, muito ricas que vivem nas ilhas ou na costa, passam o inverno numa perspectivas festas banquetes, feiras, mercados, que são ao mesmo tempo a assembleia solene da tribo.
As suas sociedades secretas geralmente confundidas com os clãs, é tudo clã, casamento, iniciações e culto dos grandes deuses, tudo se mistura numa trama deritos de prestações jurídicas e econômicas, de determinações de tribos. O que chama atenção nessas tribos é o princípios da rivalidade que domina essas praticas chegando a batalha e a morte de alguns chefes e nobres que assim se enfrentam. Mais o importante, entre esses mecanismo espirituais é evidentemente o que é obrigado a retribuir o presente recebido e que força leva a retribuição.I. As dádivas trocadas e a obrigação de retribuí-las (polinésia)

1. Prestação total, bens uterinos contra bens masculinos (Samoa)
Nas pesquisas feitas do sistema da dádiva pareceu que não havia potlatch na polinésia. As sociedades polinésias não ultrapassam o sistema de prestação total dos contratos entre clãs pondo em comum suas filhas, mulheres, homens,crianças e seus ritos. Esses sistemas que são de oferendas entre os Samoas entendem-se muito além do casamento, acompanhando vários acontecimentos como: Nascimento de filho, circuncisão, doença, puberdade da moça, ritos funerários e comércio.
Existem dois elementos essenciais no potlatch: O da Honra, do prestígio, do mana que a riqueza confere e a obrigação de retribuição das dádivas sob pena de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo ensaio sobre a dádiva
  • Resumo
  • Ensaio Sobre A Dádiva
  • marcel mauss, ensaios sobre a dadiva(resumo)
  • ensaio sobre a dadiva
  • Ensaio sobre a dádiva
  • Ensaio sobre a dádiva
  • ensaio sobre a dádiva

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!