Parentalidade

Páginas: 18 (4382 palavras) Publicado: 18 de maio de 2014
1. Parentalidade: definição e conceptualização
A Convencao dos Direitos da Crianca (ONU/UNICEF, 1990) preconiza, no seu
artigo 27o, que e da responsabilidade parental e de outros cuidadores assegurar,
de acordo as suas competencias e capacidades financeiras, as condicoes de vida
necessarias para o desenvolvimento da crianca. Historica e politicamente, e esperado
que os progenitoresfacilitem o desenvolvimento dos seus descendentes
ao nivel fisico, psicologico e social. E dentro deste principio que na comunidade
cientifica se aborda o conceito de “parentalidade” e se desenvolve o estudo dos
processos e actividades parentais.
O uso deste termo na comunidade cientifica e recente, comecando em paises
anglofonos, mas alargando-se rapidamente para outros paises. Em relacao adisseminacao do conceito, Valsiner, Branco e Dantas (1997) salientam que “parenting”
nao e traduzivel directamente para outras linguas (e.g., Portugues, Russo,
Alemao, Espanhol, entre outras), embora seja um termo utilizado frequentemente
na literatura cientifica. O conceito de “parentalidade” e definido por alguns
1 Departamento de Educação e Psicologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro -rbarroso@
utad.pt.
2 Escola de Psicologia, Universidade do Minho.
212
investigadores como sendo o conjunto de “actividades propositadas no sentido
de assegurar a sobrevivencia e o desenvolvimento da crianca” (Hoghughi, 2004,
p. 5), num ambiente seguro (Reader, Duncan, & Lucey, 2005), de modo a socializar
a crianca e atingir o objectivo de torna-la progressivamente mais autonoma
(Maccoby,2000). E descrita como uma das tarefas mais complexas, dificeis e com
maiores desafios e responsabilidades para o ser humano (Holden, 2010; Kane,
2005). Tambem Bornstein (2002) refere que apesar das discordias em relacao
aos efeitos da parentalidade na crianca, esta parece manter-se como a principal
tarefa de uma geracao (pais), de modo a preparar a segunda geracao (filhos) para
as situacoesfisicas, economicas e psicossociais com que irao debater-se ao longo
do seu ciclo de desenvolvimento.
Os criterios que poderao definir uma parentalidade “suficiente” sao socialmente
construidos (Reder, Duncan, & Lucey, 2005), uma vez que o conceito tende a
depender de impressoes subjectivas, crencas culturais (Maitra, 2005) ou preocupacoes
relacionadas com determinados contextos. Estasconcepcoes e praticas da
parentalidade sao significativamente diferentes de cultura para cultura (Holden,
2010; Keller, Voelker, & Yovsi, 2005), em particular ao nivel das distancias interpessoais
e objectivos da socializacao (e.g., interdependencia vs independencia)
(Keller, Borke, Yovsi, Lohaus, & Jensen, 2005). Varias investigacoes verificaram o
papel da cultura na construcao destas ideiasparentais (Holden, 2010; Lightfoot
& Valsiner, 1992) e todas elas sublinham que as teorias parentais tendem a ser
culturalmente partilhadas e delineadas atraves de um sistema de crencas culturais.
Contudo, embora se considere a existencia das diferencas culturais referidas, as
pesquisas sobre os processos de parentalidade tem verificado que as dimensoes
e tarefas estruturais surgidas na relacaopais-filhos tendem a permanecer semelhantes
2. Dimensões da parentalidade
No seu modelo integrativo dos elementos teoricos da parentalidade, Hoghughi
(2004), baseado nos resultados das suas investigacoes e nas propostas de Bronfenbrenner
(1979) e de Belsky (1984), preconiza a existencia de onze dimensoes da
parentalidade. Para alem de providenciar uma grelha de avaliacao no sentido dedeterminar as capacidades e competencias parentais para efeitos de investigacao,
este modelo, apresentado esquematicamente na Figura 1, permite tambem avaliar
as praticas parentais. Segundo este modelo, a parentalidade subdivide-se em
Actividades parentais (conjunto de actividades necessarias para uma parentalidade
suficientemente adequada), Areas funcionais (principais aspectos do funciona213...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Parentalidade Socioafetiva
  • PARENTALIDADE NA EUROPA
  • Parentalidade Socioafetiva
  • Parentalidade Socioafetiva
  • familia e parentalidade
  • Parentalidade positiva
  • AÇAO DE INVESTIGAÇAO DE PARENTALIDADE
  • Notícia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!