• introdução ao estudo
    Martins Fontes. SANCHÍS, Luis Prieto (2005). Apuntes de teoría del derecho. Madrid: Trotta. 3. Bibliografia para discussão em seminário BOBBIO, Norberto (2001). Teoria da norma jurídica. Bauru: Edipro. ________ (1999). Teoria do ordenamento jurídico. Brasília: Unb. DIMOULIS, Dimitri (2010). Manual de...
    497 Palavras 2 Páginas
  • Direito
    Síntese comentada à teoria do ordenamento jurídico de Norberto Bobbio APRESENTAÇÃO Este texto foi elaborado durante o segundo semestre de 2003 para servir de material de apoio a um curso homônimo – A Teoria do Ordenamento Jurídico de Norberto Bobbio –, ministrado em um curso preparatório para candidatos...
    6758 Palavras 28 Páginas
  • Ordenamento jurídico
    SUMÁRIO 1 | INTRODUÇÃO | 4 | 2 | ORDENAMENTO JURÍDICO | 4 | 3 | ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO | 5 | 4 | TEORIA DO ORDENAMENTO JURÍDICO DE NORBERTO BOBBIO | 5 | 5 | CONCLUSÃO | 6 | 6 | REFERÊNCIAS | 7 | 1 INTRODUÇÃO São inúmeras e complexas as relações estabelecidas entre os indivíduos...
    1170 Palavras 5 Páginas
  • Positivismo juridico bobbio
    Cap. I – Os Pressupostos históricos. In: O Positivismo jurídico – Norberto Bobbio Relação entre direito natural e direito positivo Segundo Norberto Bobbio, ao longo do final do século XVIII o direito foi-se definindo em duas espécies de direito postas em planos diferentes. Diz Bobbio que na Idade Clássica...
    2222 Palavras 9 Páginas
  • Teoria do Ordenamento Jurídico
    GISELE MASCARELLI SALGADO SANÇÃO NA TEORIA DO DIREITO DE NORBERTO BOBBIO DOUTORADO EM FILOSOFIA DO DIREITO São Paulo 2008 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA PUC-SP GISELE MASCARELLI SALGADO SANÇÃO NA TEORIA DO DIREITO DE NORBERTO BOBBIO DOUTORADO EM FILOSOFIA DO DIREITO ...
    112507 Palavras 451 Páginas
  • Resenha conceito e validade do direito
    textos: ALEXY, Robert. Conceito e validade do direito. São Paulo: Martins Fontes, 2009, pp. 101-112 (Cap. 3, itens I e II); BOBBIO, Norberto: Teoria da norma jurídica, Bauru: Edipro, 2003, pp.45-55 (Cap. II.9-11). [Para melhor compreensão e organização do texto, coloquei minhas críticas entre colchetes...
    1957 Palavras 8 Páginas
  • Teoria do Ordenamento Jurídico
    Teoria do ordenamento jurídicoBobbio Cap. 1: Da norma jurídica ao ordenamento jurídico 1- Novidade do problema do ordenamento: Estudaremos o complexo de normas que constituem o ordenamento jurídico, já que as normas nunca existem isoladamente, mas sempre num contexto de normas com relações entre...
    3509 Palavras 15 Páginas
  • Sociologia jurídica
    do fenômeno jurídico moderno. Desde início do século XX as respectivas obras de ambos pensadores foram incessantemente estudadas, revistas e comentadas nas cátedras de todo mundo, engendrando novas interpretações e classificações das mais diversas possíveis por onde quer que suas teorias exercessem influência...
    6207 Palavras 25 Páginas
  • Questionamento
    Moderna; 4 Unidade – Correntes filosóficas contemporâneas; 5 Unidade – Noções Gerais da Filosofia do Direito; 6 Unidade – Epistemologia Jurídica; 7 Unidade - Concepções filosóficas do Direito; 8 Unidade – Axiologia Jurídica; 5. Estratégia de Ensino A Leitura dos textos indicados em cada...
    1778 Palavras 8 Páginas
  • constituição
    Teoria do ordenamento jurídico Norberto Bobbio. Resumo do cap.5 As relações entre os ordenamentos jurídicos. 1. A pluralidade dos ordenamentos Bobbio neste capítulo fala do problema das relações entre os ordenamentos, ou melhor, os problemas que nascem no exterior de um ordenamento,...
    2348 Palavras 10 Páginas
  • direito
    POSITIVISMO JURÍDICO (BOBBIO, N. A doutrina do positivismo jurídico, pp. 131-238. In: O positivismo jurídico. São Paulo: Ícone, 2006.) Introdução 1. Livro composto por duas partes História Doutrina 2. Três tipos de abordagem doutrinária do positivismo jurídicos 1. estudo (1) 2. teoria (2 a 6) ...
    1556 Palavras 7 Páginas
  • Bobbio
    O Positivismo Jurídico do filósofo italiano Norberto Bobbio é uma obra deveras importante no debate jurídico contemporâneo, especialmente no Brasil. Bobbio é considerado um dos grandes positivistas da atualidade, suas ideias e pensamentos são extremamente relevantes, podendo ser interpretadas em todos...
    2640 Palavras 11 Páginas
  • fichamento
     Bobbio, Norberto Teoria da norma jurídica/Norberto Bobbio/trad. Fernando Pavan Baptista e Ariani Bueno Sudatti/ apresentação Alaôr Caffé Alves­­—Bauru,SP: EDIPRO,2001. 1- Um mundo de normas “O ponto de vista acolhido neste curso para o estudo de direito é o ponto de vista normativo” (p....
    3178 Palavras 13 Páginas
  • Geo politica
    poder político engloba esses dois “pólos opostos” segundo Iná, com o propósito de um bem comum usando assas duas formas para conseguir. Bobbio(2000), faz uma definição sobre o poder, segundo o autor o poder é uma relação entre partes, grupos culturais: agrupamentos baseados em costumes, crenças...
    1751 Palavras 8 Páginas
  • O positivismo jurídico
    OS FUNDAMENTOS POLÍTICOS E JURÍDICOS DO POSITIVISMO JURÍDICO O trabalho a ser realizado tem por objetivo expor os principais fundamentos políticos e jurídicos do positivismo jurídico. Primeiramente, para que se possa abordar o tema com perspicácia, faz-se necessário analisar o direito natural e o...
    1366 Palavras 6 Páginas
  • Ciencias
    trabalho de iniciação científica desenvolvido frente à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) intitulado “O Direito como Ordenamento Normativo Coativo: uma análise sobre a racionalidade na sociologia jurídica de Max Weber”, sob a coordenação e supervisão do Prof. Dr. Paulo Napoleão...
    6247 Palavras 25 Páginas
  • Direito 1
    Nota-se a importância da liberdade e seu caráter de inviolabilidade previsto também na Constituição no artigo 5 . Obviamente que isso tem um limitador expresso na Constituição no artigo 5 paragrafo II que diz “II- ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;”...
    3445 Palavras 14 Páginas
  • Princípios jurídicos
    Soares Junior 1 PRINCÍPIOS JURÍDICOS Antonio Coêlho Soares Junior1 RESUMO: O presente artigo é composto, além da introdução e das considerações finais, de três partes: a primeira propõe-se a realizar uma abordagem sobre o que vem a ser um princípio jurídico; a segunda parte tem por objetivo...
    5171 Palavras 21 Páginas
  • RESUMO KELSEN E WEBER
    primeira análise, buscar-se-á situá-los histo-ricamente, além de demonstrar as suas relações de proximidade e a interface que estabeleciam em relação às teorias jurídicas e sociológicas vigentes no momento da produção de suas obras. Em um segundo momento, far-se-á uma análise mais aprofundada do pensamento...
    6087 Palavras 25 Páginas
  • Metodologia
    . pág. 5 3.1. Correntes que negam a existência das lacunas ............................ pág. 6 3.2. Correntes que admitem a existência das lacunas ......................... pág. 7 4. Breve histórico sobre as lacunas ................................................................ pág. 9 5. As principais...
    7795 Palavras 32 Páginas