O uso do crack: um problema social restrito às metrópoles?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1841 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
curso de graduação em serviço social

isaac almeida de paiva júnior

Portfólio individual/1º semestre
O uso do Crack: um problema social restrito às metrópoles?

Oriximiná - PA
2012

isaac almeida de paiva júnior

Portfólio individual/1º semestre
O uso do Crack: um problema social restrito às metrópoles?

Trabalho apresentado ao Curso de Graduação emServiço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para as disciplinas do 1º Semestre.

Professores/Tutores do 1º Semestre.

Oriximiná - PA
2012
SUMÁRIO

RESUMO....................................................................................................... 04
INTRODUÇÃO............................................................................................... O5DESENVOLVIMENTO................................................................................... 06 à 08
CONCLUSÃO................................................................................................ 09
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.............................................................. 10

RESUMO




INTRODUCÃO


O objetivo deste trabalho é analisar o crack de uma forma geral, uma droga jáconhecida pela população brasileira e que recentemente adquiriu status de epidemia, nos mostrando dados alarmantes sobre a sua epidemiologia e com isso gerando conseqüências preocupantes para a sociedade, tanto nas cidades de pequeno porte, quanto para as grandes metrópoles. Com isso, o crack vem sendo um problema assustador e avassalador que vem causando danos em todo lugar onde a droga se fazpresente.
Veremos como a dependência química vem modificando a vida de usuários, família e sociedade, bem como as formas que podem levar a pessoa a consumir a droga, que pode se dar através de um desentendimento no seio familiar, passando pela curiosidade de experimentar algo novo ou até mesmo por influência de pessoas próximas como amigos.
Segundo vários autores, recuperar o viciado não éfácil e exige muito empenho, o tratamento deve ser feito de forma multidisciplinar com diversos setores como saúde, educação, assistência social e segurança pública integradas, cujo objetivo é o de sensibilizar o paciente para a diminuição ou abstenção da droga, além de dar total apoio para a família dos usuários no que diz respeito à maneira de como a ela deve agir diante desta situação.DESENVOLVIMENTO


Quando a corte chegou ao Rio de Janeiro, a colônia tinha acabado de passar por uma explosão populacional. Em pouco mais de cem anos, o número de habitantes aumenta dez vezes. O motivo fora a descoberta de ouro e diamante no final do século XVIII. Com a vinda da família real, a população só aumentou, principalmente na cidade do Rio de Janeiro onde ficou sendo a sede da corte. A cidadefoi toda transformada, revitalizada para melhor atender as necessidades da corte. A cidade passou então a acumular pessoas que vinham dos quatros cantos da colônia, pois visavam usufruir das melhorias feitas na cidade, nesse período os problemas sociais eram visíveis, pessoas foram desalojadas de suas residências para dar lugar aos novos moradores vindos de Portugal, sem moradia viviam pelasruas, criando assim um ambiente favorável para práticas criminais.
Assim como no período da vinda da corte real para o Brasil, como nas reformas realizadas na cidade do Rio de Janeiro por Francisco Pereira Passos, a exclusão social é notória e assustadora. Essas reformas, iniciadas em 1902, tinha por objetivo uma reforma urbana que teve como alvo principal as construções da área central (não poracaso onde se concentrava maciçamente a população pobre) objeto de intensas demolições, nada mais restando senão a ocupação dos morros da cidade, dando início ao processo de favelização, e, com isso criou o que hoje são as favelas, local onde o problema da drogadição ganhou força, se espalhando em seguida por todo o país.
Várias são as drogas que circulam hoje no país, e a cada dia são criadas...
tracking img