O universo da doxa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1345 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O Universo da Doxa

Achado não é roubado. Será que não?
Se você fosse uma velha senhora e descobrisse que, por um terrível engano, jogara cinquenta mil dólares no lixo, processaria um vizinho desempregado que, repentinamente e na mesma época da perda, enriquecera com um dinheiro achado também no lixo?
Se você fosse esse homem desempregado, como argumentaria a seu favor?
Se você fosse umvizinho e o chamassem para opinar sobre o caso, daria razão a um ou a outro? Por quê?
Se você fosse o advogado do homem que encontrara o dinheiro no lixo, aceitaria que seu cliente fosse processado por “fraude”?
Somos seres retóricos
Com certeza, várias serão as respostas para essas questões e, cada personagem, em função de sua posição nessa história, apresentará um discurso diferente. Todosdefenderão com ardor as “suas” opiniões e irão valer-se da língua como um lugar de confronto das subjetividades. Provavelmente, chamarão seus pontos de vista de “razão” e suas “razões” de “verdade”.
Enfim, somos seres retóricos. Por termos crenças, valores e opiniões, valemo-nos da palavra como um instrumento revelador de nossas impressões sobre o mundo, de nossos sentimentos, convicções, dúvidas,paixões e aspirações. Pela palavra, tentamos influenciar as pessoas, orientar-lhes o pensamento, excitar ou acalmar as emoções para, enfim, guiar suas ações, casar interesses e estabelecer acordos que nos permitam conviver em harmonia:

Quem é o dono da verdade?
Como se pode perceber pelas respostas dadas às questões que iniciaram o capitulo, há mesmo uma dimensão problemática da existência,reforçada e comandada pela força dos valores e das paixões.

A doxa
Deparamo-nos, frequentemente, com acontecimentos que exigem um posicionamento, uma exposição clara de nossas convicções sobre o assunto. Tomar uma decisão final, porém, nem sempre é fácil, justamente porque o campo da reflexão se vincula à ideia de problematicidade, ao universo da doxa, em que se digladiam as varias opiniões. Levaro outro a concordar com nossas opiniões, conseguir adesão exige muita reflexão prévia e competente articulação discursiva, uma vez que o sentido pretendido se multiplica na mente dos interlocutores, uma vez que o “certo”, embora exista em essência, não possui um rigor estritamente natural, mas pode ser construído em função de uma série de fatores ligados às múltiplas relações que os homens mantêmentre si.
Muito comumente, quando precisamos defender uma ideia, valemo-nos da argumentação. Argumentar é o meio civilizado, educado e potente de constituir um discurso que se insurja contra a força, a violência, o autoritarismo e se prove eficaz (persuasivo e convincente) numa situação de antagonismos declarados. Argumentar implica demonstrar ideias para clarear no espirito do outro nossaposição diante de um assunto polemico. Como afirma Perelman, “o campo da argumentação é o do verossímil, do plausível, do provável, na medida m que este último escapa às certezas do cálculo” (1996).
O discurso retórico
Ao ressaltar a possibilidade de explorar discursivamente o verossímil, o autor belga nos remete a Aristóteles, que apregoava a possibilidade de uma dialética que levasse em conta averdade e a aparência da verdade, isto é, uma representação da verdade que se alimenta do polemico, dos conhecimentos prováveis, aqueles que nascem quando não há certezas ou evidências lógicas. Em função dessa representação, as opiniões se tecem e se configuram em crenças, em valores que condicionam as relações sociais, politicas e econômicas. Nesse espaço do dizer, em que a habilidade no manejo dodiscurso se impõe potentemente para que o orador consiga mover seu auditório a favor de suas causas, habita a retórica.
O discurso retórico se configura pela intenção de persuadir um auditório que se encontra diante de uma questão polêmica.

A primeira função da retórica, portanto, advém de seu conceito mais antigo: persuadir. Para obter seu intento, o orador vale-se de meios racionais e...
tracking img