O trafico negreiro e a escravatura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1992 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O TRAFICO NEGREIRO E A ESCRAVATURA

TRABALHO REALIZADO POR:
PEDRO EMANUEL DIAS SÁ COUTO
8º ANO – TURMA: 4
INDICE

INTRODUÇÃO

SAIDA DE ESCRAVOS DE AFRÍCA

No século IX, o tráfico de escravos africanos inicia-se pelos árabes e adquiriu uma grande dimensão com a fixação dos primeiros portugueses na África Ocidental.
O tráfico dirigido pelos árabes era feito tanto com pretos, como com brancos etinha um carácter fundamentalmente doméstico. Para os europeus, o tráfico passou pela população negra e dirigido as culturas agro-exportadoras.
Uma das consequências que as guerras traziam era a escravatura, onde as populações vencidas eram capturadas e tinham de servir aos vencedores.
Escravos: Mão-de-obra
Escravos: Mão-de-obra
No continente americano a escravatura tem um caracter maisempresarial, no sentido da produção do açúcar, do tabaco e do algodão e os negros são usados como mão-de-obra. Como a necessidade de produzir se torna cada vez maior, até porque a exportação assim o exige, a captura de mais trabalhadores atinge grandes proporções.
Segundo estudos recentes, quatro milhões de escravos africanos foram exportados pelo Mar Vermelho, mais de quatro milhões pelo Oceano Indico enove milhões pelas rotas de caravanas através do Saara. As cifras do tráfico transatlântico variam de um mínimo de doze a um máximo de vinte milhões de escravos. A estimativa de maior aceitação entre os historiadores é de doze a treze milhões de africanos transportados para as Américas, dos quais o Brasil teria recebido o maior grupo: cerca de três milhões e meio. Calcula-se que um milhão e meio deescravos faleceram durante o transporte através do Atlântico e que um número ainda maior teria morrido antes do embarque. Uma vez chegados ao Novo Mundo, entre 5 e 10% dos africanos pereciam logo no primeiro ano. Por volta de 1850, o número total de escravos vivendo nas Américas foi estimado em seis milhões. Tudo isto, levou a fragilização do continente africano.

rio Nígerrio Níger
Enseada de Benim
Enseada de Benim
Nos meados da década de 1470, os portugueses começaram a negociar, escravos com os comerciantes muçulmanos, na Enseada de Benim (esta estende-se ao longo da costa da África Ocidental por cerca de 640 km desde o Cabo St.Paul no Gana, até à foz do rio Níger na Nigéria) e frequentar o delta do rio Níger, assim como os rios queficavam logo a oeste.
Captura de escravos
Captura de escravos
Em torno do comércio de escravos estabeleceu-se o comércio de produtos tais como o marfim, o tecido, o tabaco, as armas de fogo e peles. Os comerciantes usavam como moeda pequenos objectos de cobre, manilhas e contas de vidro trazidos de Veneza. Mas a principal fonte de riqueza obtida pelos europeus na África foi a mão-de-obra barata. Noséculo XV com a exploração das colonias americanas o tráfico atingiu grandes proporções.
Entre o século XVI e o século XVIII estima-se que 1,25 milhões de Europeus cristãos foram capturados por piratas e forçados a trabalhar no Norte de Africa, durante o reinado de Moulay Ismail.

 

TRANSPORTE DE ESCRAVOS

Transporte de escravosTransporte de escravos
Os navios de transporte para escravos tiveram tão má fama que eram chamados tumbeiros, quer dizer, cangalheiros. No transporte de escravos eram utilizadas vários tipos de embarcações, desde charruas, bergantins à caravelas, com arqueações também variáveis de 100 à 1000 toneladas. Entretanto, com o passar do tempo, o tráfico foi empregado embarcações mais específicas. Passando denaus de apenas uma cobertura (neste caso os escravos eram transportados nos porões dos navios), para naus de 3 coberturas permitindo uma distribuição dos escravos por categoria (homens, adultos, crianças, mulheres e grávidas). Isto ocorreu a partir do século XVII.
Quando o navio encontrava alguma dificuldade durante seu trajecto, o comandante da embarcação ordenava que os negros moribundos ou...
tracking img