O processo de desenvolvimento segundo piaget

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2095 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Rodrigo Motta

O Processo de Desenvolvimento Segundo Piaget.

Betim
2007
SUMáRIO

1. Introdução 04

2. Fase de Desenvolvimento 05

3. Testes aplicados 06
3.1. Primeiro Teste 06
3.2. Segundo Teste 06
3.3. Terceiro Teste 07
3.4. Quarto Teste 08
3.5. Quinto Teste 08
3.6. Sexto Teste 09
3.7. Sétimo Teste 09
3.8. Oitavo Teste 10

4. Variáveis 11

5. Analise daReação da Criança 12

6. analise geral 13

7. Analise da experiência 14

8. Referências 15
1. Introdução.

O amadurecimento do organismo durante o processo evolutivo não depende de fatores ambientais e sim de determinantes filogenéticos.
O meio determina probabilidades, mas sozinho não é capaz de definir o desenvolvimento intelectual, sendo assim impossível dizer qual a suaexata contribuição.
Carvalho confirma dizendo:

[...] caso o organismo (mente) disponha de esquemas que possibilitem captar o estímulo, ele(a) então reagirá entrando num processo de assimilações e acomodações (equilibração) que culminam em sua completa interpretação e integração em sua estrutura, portanto numa evolução (CARVALHO, 1996, p.55).

Portanto, oprocesso evolutivo depende da estrutura do organismo que está recebendo os estímulos externos e internos, que vêm de diversas fontes. E dependendo destas estruturas é que o organismo (mente) consegue dar sentido ao desconhecido, assimilando-o e direcionando a estruturas mentais cada vez mais superiores.
2. Fase de Desenvolvimento:
Operacional Concreto (7 A 9 anos).

No estádioOperacional Concreto as crianças estão, gradativamente, deixando o egocentrismo e a centração, podendo se relacionar com uma maior coletividade e flexibilidade.
A criança começa a deixar o pensamento intuitivo para assumir, com a ajuda da ‘descentração’, um diminuto pensamento lógico, sendo mais amplo do que na fase pré-operacional. Portanto a criança começa a diferenciar afirmativas falsas dasverdadeiras assimilando o conceito de realidade e fantasia, percebendo as normas e regras sociais aos poucos.
Esta fase mais lógica possibilita à criança uma resoluta capacidade crítica, um tanto flexível, permitindo um “pouco” mais de concentração às suas limitações, aos conceitos mais abstratos. No entanto ainda existe uma deliberada indiferença a certos assuntos, apesar de já seremcapazes de serem percebidos.
3. Testes aplicados: Reações e respostas da criança aos testes.

3.1. Primeiro teste (teste 6, p. 222).
Formar duas fileiras paralelas, uma de canetas e a outra de suas respectivas tampas. A seguir, reunir as tampas e perguntar se há mais canetas ou mais tampas.

REAÇÕES E RESPOSTAS
São mostradas 5 canetas alinhadas e as suas respectivastampinhas; a criança percebe que há 5 canetas e 5 tampinhas, então juntamos as tampinhas e as canetas em grupos separados; é perguntado: “Qual tem mais, canetas ou tampinhas?”
Após alguns momentos e ainda com dúvida, reponde: “As canetas”, logo em seguida diz que não, e já com certeza diz: “É tudo a mesma coisa.”

3.2. Segundo Teste (teste 3, p. 222)
Colocar a mesmaquantidade de água em dois copos iguais. Questionar a criança a respeito dessa igualdade, deixando-a manipulá-los até que ela própria firma a igualdade. À sua frente, despejar o conteúdo de um deles em um terceiro copo diferente dos outros dois. Fazer uma exploração do pensamento da criança sobre a quantidade de água continuar igualada.

REAÇÕES E RESPOSTAS
É apresentado à criança dois coposcom água e então é perguntado: “Os dois possuem o mesmo tanto de água?” Após uma análise um tanto demorada ela confirma que sim; então é esvaziado um dos copos num terceiro, menor, e é perguntado: “Qual copo tem mais água?”
Ela diz ser o maior; no momento em que os copos são retirados, ela interrompe dizendo que é o outro porque ele é mais largo.
3.3. Terceiro Teste (teste 5, p. 222)...
tracking img