O enigma de kasper hauser e a socialização

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1500 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de Sociologia

O Enigma de Kasper Hauser e a Socialização

Introdução
Nesse trabalho abordaremos a história do filme “O enigma de Kasper Hauser” e sua relação com o processo de socialização, compreendendo como a trajetória do protagonista está atrelada à necessidade de socialização à qual ele foi privado durante a maior parte de sua vida.
O estudo que nos permite identificar eentender o que ocorreu com Kaspar Hause é a Sociologia, que desde o seu surgimento, reflete sobre as mudanças que ocorrem na sociedade e sobre as relações entre a ação individual e a estrutura social dentro da qual os indivíduos estão inseridos. Dentro de tudo que a Sociologia estuda temos a socialização, que é um processo de integração e adaptação do individuo ao meio social em que vive e que podeser dividida em socialização primária e secundária, como veremos posteriormente. Com a socialização, o individuo passa a ser um ator que desempenha no grupo um papel útil e reconhecido e não somente um integrante passivo que interiorizou os valores gerais do grupo. A partir disso, podemos analisar a interessante história de Kasper Hauser.

Desenvolvimento
O filme “O enigma de Kaspar Hauser”retrata a inserção de um estranho indivíduo, que não passou pelo processo de socialização, em uma sociedade já feita.
Kaspar Hauser vivia em uma espécie de estábulo em condições péssimas de higiene, e sem qualquer contato com outras pessoas da família ou com a sociedade. Por este motivo, não tem referências básicas da atitude humana, não sabe como andar ou falar. Nas primeiras cenas do filme éverificado que apenas emite grunhidos e não sabe ficar de pé.
Mais que um simples estranho, Kaspar Hauser é um ser humano que nunca teve contato com outros de sua espécie durante seu período de formação (infância e adolescência), ou seja, não passou pelo processo de socialização primária – aquela em que durante a infância, a criança absorve os valores e a atitudes que são apresentadas a ela atéentão. Kaspar era mantido vivo por um homem, seu suposto pai, que apenas lhe fornecia comida.
É interessante fazer uma analogia com o conceito de educação dado por um dos pais da sociologia, Émile Durkheim, pois ele define a educação como sendo a ‘[...] ação exercida, pelas gerações adultas, sobre as gerações que não se encontram ainda preparadas para a vida social: tem objetivo suscitar edesenvolver, na criança, certo número de estados físicos, intelectuais e morais, reclamados pela sociedade política no seu conjunto, e pelo meio espacial a que a criança, particularmente, se destine’. Segundo o autor, a educação consiste em uma socialização das novas gerações, e completa o raciocínio anterior com o trecho: ‘[...] a sociedade se encontra, a cada nova geração, como que diante de uma tabularasa, sobre a qual é preciso construir quase tudo de novo. É preciso que, pelos meios mais rápidos, ela agregue ao ser egoísta e não social, que acaba de nascer, uma natureza capaz de vida moral e social. Eis aí a obra da educação. Ela cria no homem um ser novo’.
Por não ter passado pelo processo de socialização tradicional, Kaspar não experimentou as três fases desse processo. A primeira fase daimitação, também conhecida como jogo sem regras, a criança apenas imita as atitudes dos demais que observa; a segunda fase é o jogo com regras em que entende o porquê das coisas e as respeita; e por fim, a terceira e última fase consiste no fazer parte da construção social e poder até modificar as coisas.
Supõe-se que as pessoas de uma sociedade devam passar primeiro pela socialização primáriapara depois passem pela secundária. A socialização primária é muito persistente e dificilmente será alterada, enquanto que a socialização secundária é menos sólida e pode se alterar. Por não ter passado pelo processo de socialização primária, Kaspar não tem noção de como comer, de horários para dormir, de hábitos de higiene, do que deve ou não ser feito. A socialização primária é imprescindível...
tracking img