O discurso da sustentabilidade e suas implicações para a educação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1633 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O DISCURSO DA SUSTENTABILIDADE E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO
Gustavo da Costa Lima

Considerações Preliminares
Nas duas últimas décadas o discurso da sustentabilidade emergiu com expressão dominante no debate que envolve as questões de meio ambiente e de desenvolvimento social. Em pouco tempo, sustentabilidade tornou-se uma palavra pronunciada por diferentes sujeitos, nos mais diversoscontextos sociais e assumindo múltiplos sentidos.
Sua expansão gradual tem influenciado diversos campos do saber e de atividades diversas, entre os quais o campo da educação.
No Brasil, o discurso da educação para a sustentabilidade ainda é pouco disseminado na literatura e nas práticas que relacionam educação e meio ambiente. Entretanto, a crescente difusão do discurso da sustentabilidade nocontexto de um mundo globalizado recomenda a análise de seus significados e a avaliação de suas contribuições para o debate brasileiro.
O artigo procura compreender as relações entre a sustentabilidade e a educação, a diversidade de sentidos envolvidos nesta construção, o jogo de forças e interesses que nela se destacam, assim como as principais ênfases e contradições que marcam este campodiscursivo.
A Emergência do Discurso da Sustentabilidade
As expressões mais recentes do discurso da sustentabilidade podem ser observadas nos princípios da década de 70 nas conferências internacionais promovidas pela ONU, nos relatórios do Clube de Roma, etc.
Contudo, as referências mais explícitas à noção de desenvolvimento sustentável estão sistematizadas nos trabalhos do economista Ignacy Sachs, quedesenvolveu a noção de Ecodesenvolvimento, e nas propostas da Comissão Brundtland, que projetaram mundialmente o termo “desenvolvimento sustentável”.
Sachs propunha uma estratégia multidimensional e alternativa de desenvolvimento que articulava a promoção econômica, preservação ambiental e participação social. É marcante em seus trabalhos o compromisso com os direitos e desigualdades sociais ecom a autonomia dos povos e países menos favorecidos na ordem mundial.
Já a Comissão Brundtland, embora apoiada em muitas das ideias de Sachs, como a de articular crescimento econômico, preservação ambiental e equidade social; ressaltava uma ênfase econômica e tecnológica e uma tônica conciliadora que tendia a despolitizar a proposta de Sachs.
De outra perspectiva, pode se observar que o discursoda sustentabilidade surgiu como um substituto ao discurso do desenvolvimento econômico, produzido e difundido pelos países centrais do capitalismo, sobretudo os EUA, para o resto do mundo no contexto da Guerra Fria. A partir dos anos 70, o discurso desenvolvimentista passou por uma crise, que embora fosse mais econômica, era também social, ambiental e ético-cultural.
Assim, a questão ambientalintroduziu um ingrediente novo que ampliava a crítica social na direção de uma revisão mais abrangente do modelo de civilização ocidental e da necessidade de incorporar ao debate os múltiplos aspectos que constituem a as relações entre a sociedade e seu ambiente.
Enfim, o Relatório de Brundtland define o desenvolvimento sustentável como “aquele que responde às necessidades das gerações presentessem comprometer a capacidade das gerações futuras atenderem suas próprias necessidades”.
A Crítica do Discurso da Sustentabilidade
O discurso da sustentabilidade revela uma hábil operação político-normativa e diplomática, empenhada em sanar um conjunto de contradições dos modelos anteriores de desenvolvimento.
Tratava-se de gerenciar a reprodução econômica do capitalismo ante os efeitos dadegradação ambiental, tanto do ponto de vista da oferta de recursos naturais essenciais à continuidades do sistema produtor de mercadorias quanto da perspectiva dos resíduos da produção e da poluição daí decorrentes. Implicava também em responder aos questionamentos sobre os limites do crescimento, intensamente discutidos na década de 70, relacionados à temática do desenvolvimento. Dirigia-se,...
tracking img