O caso dos exploradores de cavernas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1597 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO





1. INTRODUÇÃO.....................................................................................................03

2. DESENVOLVIMENTO........................................................................................04

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS.................................................................................07

REFERÊNCIABIBLIOGRÁFICA............................................................................08

























































INTRODUÇÃO




O caso é formado de imensa relevância para nós que buscamos utilizar de nosso raciocínio jurídico nas suas formas mais conflitantes e problemáticas. No decorrer dotribunal e diante das sentenças de cada ministro podemos ver com certa clareza as bases de argumentos que se aceitos nos leva a concordar com tudo ou pelo menos nos envolve com seu raciocínio necessário e suas premissas incontestáveis. Porem faz-se necessário pela proposta da disciplina, que nos coloquemos em certo ponto de vista e desenvolvamos nossa teoria juntamente com o texto em questão. Durante oprocesso é posto em questão dois bens necessários para vivencia em sociedade: a liberdade e a vida. Quando e em que situações podem dispor desses bens, quando podemos decidir pôr fim à vida de outro sem que isso não nos cause qualquer pena? E ao defender a tese de estado de necessidade afirmamos que a lei é muito ínfima se comparada ás expressões da existência e da convivência humana.DESENVOLVIMENTO




O livro é baseado na história de quatro membros de uma Sociedade Espeleológica de natureza amadorística, que foram condenados a morte pela forca, pelo assassinato de um quinto explorador no intuito de consumir sua carne.
Em princípios de maio de 4299 cinco exploradores adentram uma caverna de rocha calcaria. Quando os mesmos, já distantes da entrada da caverna,percebem um desmoronamento, tal fato bloqueia a única saída da caverna, fazendo com que os exploradores ficassem trancados no interior da caverna.
Observando a demora na volta de seu grupo de exploradores, o secretario da Sociedade, comunicou as famílias e enviou ao local um grupo de resgate, que o mesmo ao chegar ao seu destino, informou que seria uma tarefa muito difícil. Muitas pessoas temiampela vida desses exploradores, muitas pelo fato de acharem que eles não aguentariam muito tempo, em razão da pouca quantidade de comida levada por eles. Após vinte dias soube-se que havia com eles um radio transistorizado, que com este foi possível estabelecer um contato com a equipe de resgate. Whetmore então representando o grupo, indagou os engenheiros, sobre o possível tempo para o resgate serconcluído, recebendo assim a resposta de que seriam necessários pelo menos mais dez dias, Whetmore então questionou se seria possível sobreviver durante esse período sem se alimentar, fato que o médico da equipe rapidamente afirmou ser pouco provável, Whetmore então questionou se seria possível a sobrevivência dos outros se a vida de um deles fosse encerrada para que os restantes consumissem suacarne, e se na sorte seria uma boa maneira de decidir quem seria o sacrificado, tal pergunta, que todos os envolvidos se negaram a responder, e esse foi o ultimo contato do grupo com a equipe, todos concluíram que provavelmente a bateria do radio teria acabado. Durante essa operação de resgate ocorreu um novo deslizamento, fato que encerrou a vida de dez trabalhadores.
Na liberação dosexploradores presos descobriu-se que no vigésimo terceiro dia após a entrada do grupo na caverna, Roger Whetmore havia sido morto por seus companheiros exploradores. Em sua defesa os quatro exploradores acusados pela morte de Whetmore argumentam que o primeiro a sugerir que um deles fosse usado como nutrientes para a sobrevivência dos demais, e o mesmo também propôs que a escolha de quem seria o...
tracking img