O caso dos exploradores da caverna - defesa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2118 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O Trabalho abaixo é a defesa, exatamente na ordem que fizemos a defesa oral.

Obteve nota máxima do Professor, que atribuiu excelente link dos fatos e do embasamento de defesa. Coerência e ótima lógica.

Quando iniciei este trabalho tive dificuldades em achar um trabalho completo e com um conteúdo atualizado, neste vocês terão todas os argumentos necessários e até mesmo citações de grandespenalistas.

Uma sugestão: Não utilizem do Direito Natural e não levem em consideração a questão da quebra de contrato, porque como consta no livro, apesar de inicialmente Roger ter tentado desistir, ele não julgou injusta a forma de jogar os dados ou até mesmo o resultado.

Sem mais para o momento, agradeço a atenção.

Raquel Maria Cupertino


1 - LAUDOS TÉCNICOS
Para iniciarmos adefesa, é necessário apresentarmos os laudos médicos devidamente anexados ao processo, a grande importância desses laudos é entender os limites do corpo humano, levando em consideração as condições apresentadas neste caso.

Laudos médicos relatam que, se o corpo humano perder apenas 2,5% do seu peso em água, pode perder 25% de sua eficiência. Isso significa que um homem de 80 quilos,provavelmente já desenvolvera problemas caso perca 2 litros da água corporal, essa “pequena” desidratação pode engrossar o sangue, isso faz o coração trabalhar mais e a circulação ser menos eficiente, prejudicando a oxigenação do corpo. Uma desidratação leve (primeiro dia) engrossa a saliva, perde a freqüência urinaria e resulta em uma urina com cor e dor fortes. Na desidratação moderada (do segundo eterceiro dia), a urina quase cessa ¬¬– Claro, o corpo precisa economizar água – a boca, a mucosa do nariz ficam secas e pode gerar rachaduras, olhos fundos e sem lubrificação. A desidratação severa (do terceiro dia em diante), a urina definitivamente cessa, perda temporária ou completa da sensibilidade e dos movimentos, cansaço devido a baixa oxigenação dos sistemas, vômitos e diarréia. Ate o quintodia (dependendo da pessoa) a um estado de choque. A pele fica em tons azulados e muita fria, conseqüência da perda de pressão sanguínea. Aparte dessa fase, o fim da vida é uma questão de tempo.

Em relação a alimentação uma pessoa pode sobreviver ate 45 dias sem comer. Ao perder 30% do seu peso a morte é certa embora as doenças ocasionadas pela falta de comida pode matar muito antes. O tempo deresistência depende da quantidade de tecido adiposo e muscular. Uma vez terminadas as reserva de triglicerídeos, o organismo volta a usar proteínas como fonte de energia, acumulando amônia.

O desequilíbrio eletrônico é um grave fator enfrentado por pessoas desidratadas e em jejuns prolongados, conseqüências: contrações, fraqueza, espasmos musculares, câimbras, confusão mental arritmia, entreoutros. Em função do desequilíbrio iônico é possível que pessoas antes completamente saudáveis experienciem alucinações e confusão mental. O consenso reside no fato de que privar uma pessoa de liquido e comida causa a morte com cerca de 15 dias.

A possibilidade de se alimentar da sua própria carne neste caso é absurda, pois causaria uma hemorragia e o estancamento do sangue seria impossível,deixando claro que uma pessoa consegue sobreviver perdendo até 30% do sangue. Mas se chegar aos 40% só se salvara com uma transfusão de sangue imediata, resultando a morte dos acusados.

Dada as devidas informações técnicas, torna-se mais claro para que possamos entender o que levou aos nossos exploradores passarem por todo sofrimento e por todas as atrocidades que a necessidade os levou.Passo a palavra para o nobre colega.

2 - ARTIGO 13 - RELAÇÃO DE CAUSALIDADE
Acolhendo a hipótese de crime para a morte de Roger Whetmore, ainda assim, não seria classificada como a ação criminosa, pois o Código Penal – TITULO II – Relação de causalidade, art. 13 define que: “o resultado que depende a existência de crime somente é imputável a quem lhe deu causa. Considera-se causa a ação ou...
tracking img