A obesidade como fator de risco para o desenvolvimento da resistência insulínica e terapêutica nào farmacológica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4883 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A OBESIDADE COMO FATOR DE RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DA RESISTÊNCIA INSULÍNICA E TERAPÊUTICA NÃO-FARMACOLÓGICA

OBESITY AS RISK FACTOR FOR DEVELOPMENT OF INSULIN RESISTANCE AND NONPHARMACOLOGYCAL THERAUPEUTICAL

Carolina Gimenez Junqueira[1]
Jefferson Retuci Teixeira[2]
Paulo Cesar Bósio3
RESUMO
O sedentarismo, as mudanças e transições demográficas, sócio-econômicas e a constantepersistência nos hábitos alimentares, com características ocidentais, tornaram a obesidade uma doença comum entre a população mundial. Existe uma relação significante entre obesidade e os casos totais de mortalidade e morbidade, decorrentes das conseqüências patológicas causadas pela mesma, sendo as mais comumente descritas a hipertensão, dislipidemia, resistência insulínica e o diabetes mellitus tipo2. Sabe-se que a obesidade é fonte de muitas investigações e estudos científicos, sendo assim, é incumbência dos profissionais da saúde a prevenção e o tratamento da obesidade visando o restabelecimento pleno da saúde do paciente, impedindo a instalação de moléstias secundárias como a diabetes mellitus tipo 2. O exercício físico regular e a orientação alimentar adequada, fazem parte da terapêuticanão-farmacológica, sendo importantes meios de tratamento da obesidade e do diabetes mellitus tipo 2, atuando no metabolismo energético e promovendo um aumento da sensibilidade do receptor à glicose. A resistência à insulina e o conseqüente desenvolvimento do diabetes mellitus tipo 2 estão descritos neste estudo que têm como propósito revisar a literatura e identificar sua relação com a obesidadee a terapêutica não-farmacológica existente.

Palavras-chave: obesidade; resistência insulínica; diabetes mellitus tipo 2; exercício físico; dieta.

ABSTRACT
Sedentarysm, the changes and demographic transistions, partner-economic and the constant persistence in the alimentary habits, with occidental characteristics, had become the obesity a common illness between the world-wide population.An important relation between obesity exists and the overall cases of mortality and morbidated, decurrent of the pathological consequences caused by the same one, being the more ordinarily described hypertesion, dislipidemy, insulin resistance and diabetes mellitus type 2. It is known that the obesidade is scientific source of many inquiries and studies, being thus, is incumbency of theprofessionals of the health the prevention and treatment of the obesity aiming at the full reestablishment of the health of the patient, hindering the installation of secondary diseases as diabetes mellitus type 2. The regular physical exercise and the adjusted alimentary orientation, are part of the nonpharmacologycal therapeutical , being important ways in the treatment of the obesity and it diabetesmellitus type 2, acting in the energy metabolism and promoting an increase of sensitivity glucose-receptor. The resistance to the insulina and the consequent development of diabetes mellitus type 2 are described in this study that have as intention to revise literature and to identify to its relation with the obesity and the therapeutical existing nonpharmacologycal.

Key-words: obesity; insulinresistance; diabetes mellitus type 2; physical exercise; dietary.
INTRODUÇÃO

A obesidade é considerada uma epidemia mundial (WHO, 1998; POPKIN et al., 1998). Evidências sugerem que a prevalência do sobrepeso e da obesidade tem aumentado em taxas alarmantes, incluindo países desenvolvidos e subdesenvolvidos. De acordo com a classificação estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (WHO, 1998),54% dos adultos nos Estados Unidos estão com sobrepeso e 22% estão obesos. No Brasil as mudanças demográficas, sócio-econômicas e epidemiológicas ao longo do tempo permitiram que ocorresse a denominada transição nos padrões nutricionais, com a diminuição progressiva da desnutrição e o aumento da obesidade (MONTEIRO et al.,1995; FRANCISCHI; PREIRA; LANCHA JÚNIOR, 2001).
Pereira et al. (1999)...
tracking img