O apogeu e a queda da geografia muçulmana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1127 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Pelotas
Instituto de Ciências Humanas
Departamento de Geografia
Licenciatura Plena da Geografia

Disciplina: Epistemologia II
Professor: Erica Megiato
Turma: 2
Nomes: Adriana, Manoela, Rodrigo, Julianderson e Roberto

O Apogeu e a Queda da Geografia Muçulmana

A Geografia muçulmana no inicio do século VII, se fundamentou no trabalho de traduções dosescritores gregos como por exemplo de Ptolomeu e Aristóteles.
O Povo muçulmano trouxe do deserto um apetite voráz em aprender muitas faculdades latentes, tornaram-se herdeiros de culturas mais antigos e superiores, eles não se demoravam em adota-las.
Havía certa literatura na época que trouxe os primeiros conhecidos para o povo árabe, no inicio entretanto essa era a únicaherança que pouco os auxiliou, mas foi o suficiente para torna-los capazes de determinar posições astronômicas mais precisas e tornar mais acurados o cálculo dos horóscopos.
Houve também duas grandes dificuldades para absorção de tais conhecimentos:
* Estava ligado à devida ignorância da língua grega;
* E a mais importante estava ligada a sua subserviência a visão obscurantistareligiosa, que lhes impedia de ver a crescente e forte fonte de informação na sua própria luz, isso aconteceram com os padres desacreditando nas crenças da bíblia, assim como os doutores do alcorão dando continuidade no estuda da geografia.
Nesse período, a maioria do povo Árabe acreditava em deuses tribais, entretanto,nos grandes centros a população já tinha tomado conhecimento docristianismo, que facilitou a aceitação de um Deus único anunciado por Maomé
Para os islâmicos a moralidade e as normas que regulam suas vidas é fixado pelo Alcorão, que os muçulmanos acreditam ter a palavra de Alá, revelada a Maomé. Para eles o Islã é o aperfeiçoamento do judaísmo e do cristianismo, reconhecem Jesus como um grande profeta mas não um ser divino.
Entre ospreceitos do alcorão que os auxiliaram a renovar o pensamento geográfico esta a declaração duplamente recorrendo de que Deus havia separado os dois oceanos através de uma barreira insuperáveis, essas palavras interpretadas como uma alusão ao mar mediterrâneo e ao oceano indico incluído o mar vermelho.
Entre elas encontramos a comparação também do mundo à um pássaro, cuja cabeça estava nachina e a cauda no norte da África. Entretanto é valido afirmar que os preconceitos cristões eram mais evidentes que os preconceitos árabes.
No Século VIII, começou a introduzir-se à cidade de Bagdá o comércio local, na rota do comércio oriental no qual o Islã abriu-se totalmente à corrente da cultura estrangeira, dando início ao incentivo aos estudos seculares, entretanto não pelo povo esim pelo príncipe.
Entre os séculos VIII e IX a civilização muçulmana conheceu seu apogeu, enquanto o conhecimento estava em baixa na Europa ocidental, os muçulmanos desenvolviam grandes conhecimentos baseado nas realizações dos gregos antigos, através de traduções de obras gregas para o árabe.
No Século IX, Al-ma’mum fundou a casa da sabedoria uma biblioteca e umobservatório em Bagdá, buscando através deles fazer um mapa de atitude e longitude de todos os lugares conhecidos. Consequentemente novos conhecimentos surgiram através das viagens de peregrinação, causando muitas dúvidas entre os escritos em suas analises dos mapas e sistemas astronômicos.
Sendo assim os estudos do conhecimento geográfico foram acumulados, juntamente com os conhecimentosliterários como exemplo a obrigação religiosa dos povos muçulmanos à fazer uma viagem até a cidade Meca. Al – muqaddase afirma que o único conhecimento verdadeiro é obtido pela pesquisa (Empirismo).
A geografia teve um grande avanço, entre seus viajantes destacaram-se Al-Biruni, Al-ldrisi, que escreveram extensos e valiosos relatos pela regiões por onde viajaram, foi desenvolvida...
tracking img