O andaime

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2873 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Métodos Contraceptivos Hormonais

Disciplina: Biologia

Professora: Vanda Jardim

Trabalho Realizado por: Jessica Varela nº14

Joana Sarmento nº16

Raissa Nunes nº22INTRODUÇÃO

Neste trabalho que vamos apresentar iremos falar um pouco sobre os métodos contraceptivos hormonais que existem.
Vamos falar dos diferentes tipos de métodos contraceptivos hormonais, o que são, como funcionam no nosso organismo, as suas contra-indicações, vantagens e desvantagens que estes apresentam.
Todos estes métodos antes de iniciados, devem ser aconselhados com o médico defamília na consulta de planeamento familiar que existe nos Centros de Saúde, e que em Portugal são gratuitas.
O planeamento familiar, como o próprio nome indica, refere-se ao planear a formação de uma família e pressupõe-se que cada pessoa, com toda a sua liberdade, possa idealizar o tipo de família que deseja constituir, inclusive no que diz respeito ao número de filhos.

MÉTODOSCONTRACEPTVOS HORMONAIS

Os contraceptivos hormonais orais são um método muito utilizado pela mulher, estes constituem hormonas sintéticas, similares aquelas produzidas pelos ovários da mulher.

Quando a mulher opta pela pílula anticoncepcional, ela deve ser submetida a uma avaliação clínico-ginecológica, durante a qual devem ser realizados diversos exames, para avaliação da existência depossíveis contra-indicações.
O contraceptivo hormonal oral só impedirá a gravidez se tomado adequadamente. Cada tipo de pílula tem uma orientação específica a considerar.

Os tipos de contraceptivos hormonais orais são:

Pílulas combinadas

A pílula contraceptiva é um método que, através da acção hormonal, inibe a ovulação evitando a gravidez. A pílula deve ser receitadanos casos em que se pretende um método contraceptivo eficaz e se pretenda obter outros efeitos benéficos para a saúde que se encontram indicados como vantagens. A mulher deverá ser acompanhada periodicamente por um médico.
A pílula contraceptiva combinada contém duas hormonas femininas, estrogénio e progesterona, que inibem a ovulação e diminuem a espessura do revestimento uterino, impedindoa gravidez. A maioria dos contraceptivos orais vem em embalagens com 21 (monofásica) ou 28 (multifásica) pílulas. As mulheres que usam as embalagens de 28 pílulas tomam diversos comprimidos sem hormonas, chamados de placebos, para que se lembrem de tomar a pílula todos os dias.

Ao utilizar este método, deve-se, no 1º mês de uso, tomar o 1ºcomprimido no 1º dia do ciclo (ou do 1º ao 5ºdiado ciclo, nunca após o 5º dia), todos os dias, de preferência no mesmo horário.
Ao final da blister, deve parar-se por 7 dias, durante os quais ocorrerá a hemorragia de privação, devendo reiniciar o novo blister no final dos 7 dias.
O dia de início de um blister coincidirá todos os meses. Por exemplo: se iniciou a toma da pílula num Sábado, todos os outros blisters deverão seriniciados a um Sábado.
Caso a mulher esqueça de tomar um comprimido, deverá tomar a pílula esquecida assim que lembrar, mais a pílula do dia, no horário de sempre, ou então as duas pílulas no horário habitual. Se esquecer de tomar a pílula por dois dias, deve parar o blister em uso e começar a utilizar outro método contraceptivo. Aguardar a próxima menstruação e recomeçar um novo blister no 5º diado ciclo.

Além das pílulas combinadas que são as mais usadas, existem também a minipílula, que contém apenas progesterona. À semelhança das outras é feita uma toma diária sem interrupção durante a menstruação.
Esta é aconselhada a mulheres que estejam a amamentar, pois não contém estrogénio que reduz a produção de leite. É também adequada a mulheres que não tolerem estrogénios....
tracking img