A vez do sonho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2799 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS

Ana Paula
Patrícia
Samira
Tatiana

A Vez do Sonho – Beth Pimenta

Belo Horizonte 08 de setembro de 2010
Lançando o anzol e pescando aquela idéia

“Quero dizer que nada nasce grande. As coisas nascem de dentro para fora, da motivação, da vontade interior. Quem acredita em uma idéia, mesmo que seja pequena, deve colocar nela todo o entusiasmo,toda energia e força de vontade”.

Por favor, fale um pouco de si mesma

Nasci na cidade de São João Evangelista, interior de MG. Irmã mais velha de dez irmãos, oito homens e duas mulheres. Fui criada de uma forma muito feliz, muito livre. Quando pequena, havia bastante lá em casa e a nossa liberdade ia ate onde as nossas perninhas de crianças podiam chegar. Quando agente cansava, ali era olimite.

Não havia controle?

Não, porque era uma cidade praticamente de uma família só: a família Pimenta. Quem não é parente é contraparente. Minha mãe é de Peçanha, da família Cunha Pereira. Meus pais eram despreocupados e nunca tiveram problemas com agente. Éramos crianças muito travessas, mas muito tranqüilas e livres, com toda liberdade que nossa família e uma cidade do interior nosproporcionava.

A Senhora estudou lá?

Iniciei em um colégio interno em São João Evangelista, passando um tempo em Conceição do Mato Dentro até vir para Belo Horizonte. Após me formar em História na UFMG, fui para Europa fazer especialização em cultura Hispânica em Madri, e em seguida cursei Direito por mais Três anos.

Sua família se mudou para Belo Horizonte?

Não. Meus pais sempre moraram emSão João Evangelista. Papai comprou um apartamento para nós, éramos quatro irmãos estudando na capital mineira, e nela ficamos ate hoje.

Seu pai foi um empreendedor?

Sim, mas acima de tudo, um idealista. Quando as pessoas me viam mexendo com negócios, empreendendo, inventando moda, elas falavam que era o espírito do meu avô Coronel Cornélio Pimenta, deveria ter encarnado em mim.
Tanto afamília Cunha Pereira, como a família Pimenta não havia grandes empresários e sim grandes médicos, grandes políticos, grandes advogados e cidadãos comuns.

É uma família de políticos?

Sim, tanto a Pimenta quando a Cunha pereira, mas também tinham fazendeiros.
Meu avô, Cornélio Pimenta foi um grande fazendeiro e comerciante, pioneiro na região.

A Senhora o toma como modelo?

Não; ele foium grande homem, mas, como bisavô, está muito longe. Tomo como modelo meus pais, que são pessoas fantásticas. Sou resultado de uma educação extremamente harmoniosa que me fez desenvolver uma alto estima muito grande. Papai falava que tínhamos de perseguir nossos sonhos, ir para Europa, estudar e procurar aquilo no qual acreditássemos. Foi isso que ouvi a vida inteira. Ele nunca me disse que por sermulher, era diferente dos meus oito irmãos.

A Senhora não recebeu a educação tradicional da época?

Não, lembro-me que, quando fui para o colégio interno, tinha doze anos, era um toquinho de gente, a minha mãe falou para a Irma Silvia: “O que tem aqui para a Beth fazer, para ela aprender alem do estudo?” a irmã respondeu: “Olhe tem culinária, bordado, pintura e piano”. Então minha mãe disseque pintura e piano eu poderia aprender; bordado e culinária, não. Minha mãe nunca me levou para a cozinha, nunca me ensinou a fazer um bolo.

A sua educação teve influência na sua vida como empresária?

Influenciou sim, aos vinte e um anos, meu pai quis que eu prestasse um concurso para associação, onde havia doze vagas. Mas apenas homens poderiam fazer o concurso. Voltei para casa e faleipara o meu pai e ele disse: “Volte lá, fale para esse diretor que não existe diferença entre homem e mulher para esse serviço. Minha filha você tem capacidade para ser muito mais que uma secretaria. Se é comissionado, melhor, porque você vai elevar seu salário ao nível de sua competência.” Para se ter uma idéia, foram onze classificados, e eu a única mulher admitida. Trabalhei na Associação...
tracking img