A qualidade nos morros pacificados da grande tijuca

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1516 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Qualidade de vida nas comunidades pacificadas da Grande Tijuca

O que mudou na rotina dos moradores e comerciantes da Grande Tijuca, bairro que possuí a maioria das favelas ocupadas pela Unidade de Polícia Pacificadora

José Mariano Beltrame, secretário de segurança pública do estado do Rio de Janeiro, vem recebendo muitos aplausos e críticas rareadas a respeito da implantação dasUnidades de Polícia Pacificadora, as UPP’s. Após mais de três anos da ocupação da primeira comunidade e da avaliação predominantemente positiva que vem recebendo, Beltrame afirma que o programa não deve parar onde está, e que até 2014, as quarenta unidades prometidas serão entregues à população de diversas áreas de risco da cidade.

Reunimos, então, dados e declarações de moradores,comerciantes e de quem vive o dia-a-dia da favela para compararmos com o que o secretário diz, o que a polícia se depara e se os números refletem a satisfação de quem mora nos locais pesquisados. Apesar de a ocupação territorial devolver áreas antes de risco ao domínio público, é necessário mais que apenas armas para dar a qualidade de vida necessária à população.

Após a desocupação das comunidadesdo poder do tráfico de drogas por meio de ação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), o Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro, em levantamento com base nas estatísticas e ocorrências recebidas pela polícia com relação a crimes decorridos nestas áreas, comparou os números de infrações da lei antes e depois da instalação do poder policial.

Logo após o primeiro ano deocupação, os morros do Borel, Andaraí, Turano, Formiga e Salgueiro, tiveram sua rotina modificada, e ao longo de três anos, já há uma redução de 62% na taxa de homicídios em comparação ao mesmo período de 2008, anterior à ocupação. Até o final de 2009, houve um total de 19 casos de assassinato; já em 2008, 21.
Com relação aos números de 2011, num período que corresponde aos meses de janeiroaté junho, foram contabilizados apenas dois casos de homicídio doloso, ambos no Morro dos Macacos, em Vila Isabel. A maioria das mortes de tratavam de confrontos diretos entre policiais e traficantes, mas em contrapartida aos bons índices nas áreas da Zona Sul e da Grande Tijuca, houve um aumento de incidentes em áreas que ainda não são pacificadas.
Entretanto, apesar de haver uma melhoraconsiderável, as áreas pacificadas ainda sofrem com alguns casos de crimes contra a população local. Os casos mais evidentes referem-se ao assassinato do presidente da Associação dos Moradores do Morro dos Macacos, além da descoberta de um esquema de propina que envolvia o comandante e o subcomandante da Unidade de Polícia Pacificadora do Morro do São Carlos, onde ambos recebiam e repartiam odinheiro que ainda é arrecadado com o tráfico, numa espécie de “mensalão” pago pelos criminosos aos policiais.
Especificamente sobre o caso da comunidade do São Carlos, em declaração à imprensa, o Secretário de Segurança diz que tais policiais serão punidos. “Vamos colocar essas pessoas na rua e seguir com o trabalho”, declarou. Além disso, destacou o trabalho feito pela própria PM até chegaraos acusados.

A reportagem tentou, algumas vezes, falar com algum policial que trabalha em algumas das comunidades, mas segundo alguns deles, a orientação que recebem de oficiais superiores é a de não dar declarações a respeito da convivência no local e das estatísticas apresentadas pela secretaria de segurança pública.

Moradores aprovam a instalação da UPP

Em visitas às diversascomunidades da região da Grande Tijuca, houve a tentativa de se conseguir declarações e ouvir a opinião de quem convivia diariamente com tiroteios e traficantes armados, e agora está descobrindo um novo jeito de encarar a comunidade, sem cautela e medo excessivos que antes assombravam muitos moradores.

Lúcia, 46 anos, e que reside no morro do Andaraí há mais de 20, se declara satisfeita com a...
tracking img