A psicologia ou as psicologias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2028 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Psicologia ou as Psicologias
Capítulo I

a) Ciência e Senso Comum
- Quantas vezes ouvimos o termo Psicologia em nosso cotidiano?
- Não é esta psicologia dos psicólogos.
- Psicologia do senso comum
- Psicologia científica.
b) O senso comum: conhecimento da realidade
- Vida do Cotidiano: tudo flui: sentimos a realidade e nãopensamos
- Ciência: pensamos a realidade para compreendê-la: objeto: refletimos.
- Exemplos.
- Conhecimento que vamos acumulando no cotidiano = senso-comum.
- Conhecimento intuitivo, espontâneo, hábito, tradição.
c) Senso Comum: uma visão-de-mundo
- O senso-comum se apropria de uma maneira muito singular dos conhecimentos produzidos pelo outros setores da produção daciência= visão de mundo. ( precário). Ex. “rapaz complexado”, “menina histérica”.
- Estamos usando termos da psicologia científica.
- Não procuramos definir as palavras usadas.

d) Áreas do conhecimento
- Este tipo de conhecimento não é suficiente para o desenvolvimento da humanidade.
- Ex. dos gregos do século 4 a.C.
- Senso-comum.Ciência. Filosofia. Religião. Arte.
e) A Psicologia Científica
f) O que é ciência.
- Linguagem rigorosa. Pesquisa. Sistemática, controlada etc.
- Um conhecimento é produzido a partir de outro.
- Objeto específico, métodos, técnicas, objetividade.
g) O objeto de estudo da psicologia
- Toda ciência possui um objeto.
- Astronomia: astros.
- Biologia:seres vivos.
- Antropologia, Economia, Sociologia, Psicologia: qual seria o objeto de estudo?
- Em psicologia é complexo definir o objeto.
- Psicologia comportamental: comportamento
- Psicanalista: o inconsciente etc.
h) Diversidade de objetos da Psicologia
- Diversidade de objetos.
- Final do século 19 ( já existia na Filosofia)
- Dificuldade doobjeto de estudo: a concepção de homem do cientista “contamina” seu objeto.
- Há diferentes concepções de homem: filosofia, teologia, na política etc.
- Jean- Jacques Rousseau: Homem natural: o homem era puro e foi corrompido pela sociedade. Cabe ao filósofo reencontrar essa pureza perdida.
- O homem é determinado pelas condições histórica e culturais que ocercam.
- Psicologia: “diversos homens”
- Não existe uma psicóloga mas Ciências psicológicas”

i) A subjetividade como objeto da Psicologia
- Matéria-prima: é o homem em todas as suas expressões, as visíveis ( comportamento) e as invisíveis ( nossos sentimentos), nossa singularidade e as genéricas: homem-corpo, homem-pensamento, homem-afeto. A subjetividade éconstruída na relação com o mundo.
- Vivência e experiências.
- Subjetividade: é o mundo das idéias, significados, emoções.
- Mundo social, cultural: construção do mundo interior: maneira de sentir, pensar, fantasiar, sonhar, amar de cada ser humano.
- A subjetividade não é inata ao indivíduo ela se constrói aos poucos = formas de incorporar,introjetar o mundo social e cultural.
- A subjetividade: não é só determinada pelo meio! O Homem pode promover novas formas de subjetividade!
- Utopia: cada homem pode participar na construção do seu destino e de sua coletividade.
- Movimento/transformação: elementos básicos de nossa história.

“Grandes Sertão: Veredas” – Guimarães Rosa
“ O importante e bonito domundo é isso: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas, mas que elas vão sempre mudando. Afinam e desafinam”.

- Como é possível a transformação da subjetividade?

Objeto da Psicologia: o mundo interno e suas manifestações: o homem: multideterminado. O homem que compreende a história compreende a si mesmo.






















A mulher...
tracking img