A funcao do gerente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8217 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A FUNÇÃO DO GERENTE1 Henry Mintzberg Tom Peters nos diz que bons gerentes são fazedores (Wall Street diz que eles “fazem negócios”). Michael Porter sugere que sejam pensadores. Não é o caso, argumentam Abraham Zaleznik e Warren Bermis: bons gerentes são, na realidade, líderes. No entanto, durante a maior parte deste século, os escritores clássicos - Henri Fayol e Lyndell Urwick, entre outros -insistem em nos dizer que bons gerentes são essencialmente controladores. É uma curiosidade da literatura da administração que seus melhores autores parecem enfatizar uma parte em particular da função do gerente, em detrimento de todas as outras. Juntos, talvez, esses autores cubram todos os aspectos, mas nem mesmo isso descreve todo o trabalho de gerenciamento. Além do mais, a imagem deixada portodos sobre a função do gerente é que se trata de um cargo altamente sistemático e cuidadosamente controlado. Esse é o folclore. Os fatos são bem diferentes. Começaremos por uma revisão das primeiras descobertas de pesquisas sobre as características da função do gerente, comparando esse folclore com os fatos, como observei em meu primeiro estudo sobre o trabalho gerencial (publicado na década de 70)e reforçado por outras pesquisas. Em seguida, apresentaremos um novo arcabouço para pensarmos sobre o conteúdo da função - o que os gerentes realmente fazem - com base em algumas observações recentes que fiz de gerentes em situações bem distintas. Alguns Fatos e Folclore sobre o trabalho gerencial Existem quatro mitos sobre a função do gerente que não passam por cuidadoso escrutínio dos fatos.Folclore: o gerente é um planejador sistemático e ponderado. As provas nesta questão são arrasadoras, mas não há um fragmento sequer que dê sustentação a esta afirmação. Fato: estudo após estudo tem mostrado que os gerentes trabalham em um ritmo inflexível, que suas atividades caracterizadas por brevidade, variedade e descontinuidade e que são fortemente orientados para ação e que não gostam deponderação. Considere a seguinte prova: • Metade das atividades em que se engajaram, cinco executivos principais [americanos, que estudei em minha pesquisa (Mintzberg, 1973 a)] durou menos de nove minutos e apenas 10% dessas atividades ultrapassaram uma hora. Um estudo de 56 contramestres americanos revel u que esses homens realizaram uma média de 583 atividades por 8 o horas de turno, uma média de 1a cada 48 segundos. (Guest, 1956:478). O ritmo de trabalho, tanto para os executivos como para os contramestres, era exaustivo. Os executivos principais enfrentavam um fluxo contínuo de visitantes e de correspondência do momento em que chegavam pela manhã até o final do expediente. Os intervalos para café e almoço estavam inevitavelmente relacionados a trabalho, e os onipresentes subordinadospareciam usurpar todos os momentos disponíveis. Um estudo diário de 160 gerentes britânicos da alta administração e de nível médio revelou que esses indivíduos trabalhavam meia-hora ou uma hora a mais, sem interrupção, somente a cada dois dias, aproximadamente (Stewart, 1967).
1

Este trabalho reúne excertos extraídos de ‘The Manager's Job: Folklore and Fact”, publicado no Harvard Business Reviewjulho-agosto de 1975) sobre as características da função, com o arcabouço do contexto da função que foi publicado como “Rounding Out the Manager's Job” no Sloan Management Review (outono americano de 1994).

1



Dos contatos verbais com os executivos principais em meu estudo, 93% foram agendados em uma base ad hoc. Somente 1 % do tempo dos executivos foi gasto com assuntos abertos deobservação. Apenas 1 entre 368 contatos verbais não estava relacionado a uma questão específica, podendo ser chamado de planejamento geral. Outro pesquisador descobriu que “em nenhum caso isolado o gerente relatou a obtenção de informações externas importante oriundas de conversas generalizadas ou de outra comunicação pessoal não relacionada” (Aguilar, 1967:102). Nenhum estudo encontrou padrões...
tracking img