A crise do capitalismo contemporaneo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (938 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
CAMPUS CIDADE DE GOIÁS


TATYELLE LOPES PINTO


















ECONOMIA POLÍTICA IIAbril/2012


TATYELLE LOPES PINTO






















A CRISE DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO.




























ABRIL/ 2012



ACRISE DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO

Para entendermos esta Crise do Capitalismo Contemporâneo, é necessário recapitularmos o significado da palavra capitalismo, que para nós é um sistema econômicoe social baseado na propriedade privada dos meios de produção, que tem em vista o lucro no qual os trabalhadores não participam; estes recebem um salário em troca de sua força de trabalho.
Estesistema está ligado ao processo de transição dos camponeses, tendo um grande envolvimento com a expansão do trabalho assalariado, que se inicia com a Revolução Industrial no século XVII e XVIII,marcado pelo processo político caracterizado pela Revolução Francesa, isso ocorre quando os burgueses assumem o poder político, na qual o Estado passa a ser um Estado Moderno, se destacandoculturalmente pelo Iluminismo.
Isso reflete ao entendimento de que as crises ocorridas antes do capitalismo são relacionadas aos problemas ambientais e a falta de desenvolvimento produtivo.
Já ascrises no capitalismo se destacam pelo excesso de produção, ou seja, superprodução que ocorre de tempo em tempo.
Portanto a crise capitalista contemporânea se inicia na década de 1970, com oesgotamento do ciclo expansivo iniciado no pós 2ª Guerra Mundial.
Esta crise refere-se:
a uma crise estrutural, inerente ao modo de produção capitalista, queapresenta como uma de suas características a separação entre produtores e
meios de produção, na qual os bens produzidos não tem a finalidade imediata...
tracking img