Violencia nas escolas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1210 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A economia estava presente no dia-a-dia das pessoas no mesmo mundo antigo, quando a segurança física, a manutenção da vida, a alimentação e outras necessidades básicas constituíam a preocupação fundamental das populações.
Nas comunidades primitivas, o homem preocupava-se com a caça, a pesca e com a segurança do lar. A mulher cuidava pessoalmente da casa e dos filhos, ou administrava osserviçais. Havia uma divisão de trabalho, que, naturalmente, variava de um povo para outro, de acordo com os costumes. Parte dos bens e serviços obtidos domesticamente passou a ser produzida fora, por pessoas que se especializavam em determinadas profissões; estes foram os artífices ou artesãos. Mas tarde, surgiram as fábricas e o trabalho passou a ser assalariado. Algumas pessoas produziam um pouco mais,permitindo as trocas o que gerou especialização na confecção de armas, utensílios domésticos e ferramentas de trabalho. A escala de produção ampliou-se; os produtos adquiriram maior qualidade e os custos de produção se reduziram em função do aumento das quantidades produzidas. Aos poucos, o trabalho de alguns homens passou a ser suficiente para atender às necessidades de um conjunto cada vez maiorde pessoas. As trocas se intensificaram, portanto, entre artesãos, agricultores, caçadores e pescadores. Com a divisão de trabalhos e as especializações, ficou bem nítida a formação dos diferentes agentes econômicos: governo, consumidores, produtores e comerciantes.
Na Grécia e em Roma os senhores apropriavam-se do produto excedente às necessidades de consumo da população. A economia erapredominantemente agrícola e o meio urbano não passava de uma fortificação com algumas casas, onde residiam os nobres, ou chefes militares e a urbanização cresceu com o desenvolvimento das trocas comerciais. Entre os romanos o pensamento econômico ligava-se à política e ao aumento dos domínios nacionais. O espírito imperialista dos romanos expandiu as trocas entre Roma e as nações conquistas, obtinhariqueza pela dominação: os povos conquistados eram obrigados a produzir os bens que os romanos necessitavam consumir.
A Idade Média caracterizou-se pela pulverização política dos territórios e por uma sociedade agrícola constituída por nobres, servos e o clero. As trocas passaram a se realizar no nível local, entre os senhores e os servos: as antigas entradas romanas deixam de ser conservadas etornaram-se intransitáveis.
Na base do sistema feudal, encontravam-se os servos que cultivavam as terras do senhor, este, por seu turno, devia lealdade a um senhor mais poderoso, o qual se subordinava a um outro, até chegar, sucessivamente ao rei. Os senhores recebiam dos servos pagamentos em dinheiro, alimentos, trabalho e lealdade militar. Como retribuição, os senhores lhes ofereciam proteçãofamiliar. A cidade murada constituía o local de refúgio para a população em caso de ataque do inimigo. Desenvolveram-se o comércio e as corporações de ofício, surgindo à especialização do trabalho.
A teologia católica exerceu grande influência sobre o pensamento econômico da Idade Média, a propriedade privada era permitida, desde que usada com moderação, o que resulta a tolerância pela desigualdade.Havia uma ideia de moderação na conduta humana, o que levava às concepções de justiça nas trocas e, portanto de justo preço e salário.
A igreja condenava a cobrança de juros nos empréstimos, pois contrariava a ideia de justiça nas trocas: o capital reembolsado seria maior do que o emprestado. Por não serem cristãos, os judeus receberam permissão para cobrar juros, razão pela qual se explica asua predominância no setor financeiro, em muitos países.
No inicio da era mercantilista a Europa transformou-se com o enfraquecimento dos feudos e a centralização da política nacional. Aos poucos, foi se formando uma economia nacional relativamente integrada, com o Estado central dirigindo as ações sociais, constituindo um organismo econômico vivo. O governo central forte passou a criar...
tracking img