Van gogh - the pink orchard

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5163 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice
Introdução 2
Ficha Técnica 3
Análise da Obra 4
Movimentos Artísticos do Autor 7
Biografia do Autor 9
Conclusão 10
Bibliografia 11
Quadro Cronológico 12

Introdução
No âmbito da cadeira de MTI (Metodologia e Técnicas de Investigação), foi nos pedido um trabalho de crítica a uma obra de arte, no qual eu escolhi uma obra de Vincent van Gogh, Pomar com Damasqueiros em Flor(1888). Escolhi inicialmente este artista, pois admiro muito o seu trabalho, e a sua história de vida (apesar de nunca ter sido reconhecido como deveria, mas mais vale tarde do que nunca); depois então parti para a busca de uma obra que me cativasse, e que me chamasse a atenção. Comecei por escolher várias obras, entre elas Os Lírios (1889). Inicialmente queria fazer esta obra, mas passado algumtempo deparei-me com a tríptica de pomares, no qual se encontrava o Pomar com Damasqueiros em Flor. E então logo fiquei maravilhada e decidi que esta seria a obra.


2

Ficha Técnica

The Pink Orchard ( Pomar com Damasqueiros em Flor)
Vincent van Gogh
Arles, Março de 1888
Óleo sobre tela, 64,5x80,5cm
F555, JH1380
Amesterdão, Rijksmuseum Vicent Van Gogh, Vicent Van Gogh Foundation

3Análise da Obra
Van Gogh instalou-se em Arles em 1888, e quando chegou estava a nevar. Pouco tempo depois o tempo foi melhorando e os pomares começaram a florescer. Como era de esperar, van Gogh não desperdiçou estas paisagens magníficas e deu mãos à obra, pintando muitos pomares.
Entre eles está a obra que escolhi: Pomar com Damasqueiros em Flor, que pertence a um conjunto de três pinturasde pomares; sendo as outras duas O Pomar Branco e O Pessegueiro Cor-de-Rosa. Numa carta que van Gogh mandou a Theo (seu irmão mais chegado), incluía um esboço deste tríptico que Vincent tinha em mente.
Sabe-se que entre 24 de Março a 21 de Abril van Gogh terá pintado nada mais, nada menos do que catorze pinturas de árvores de fruto em flor.
A obra que escolhi, tem muito de van Gogh, pois esteresumiu nela tudo o que queria, tudo o que gostava. Vincent sempre pintou como gostava e este quadro demonstra muito isso.
Durante a sua estadia em Paris, van Gogh aprendeu muita coisa, incluindo a forma de estilizar. Van Gogh acredita que não se deve copiar a Natureza, mas sim dar-lhe forma; e nesta obra van Gogh combina os “truques” que havia aprendido em Paris.
Falando agora na análise daobra em si, van Gogh deixou uns espaços em branco para sugerir um campo distante e acentuou os contornos, por influência das pinturas japonesas. Quase não existem sombras nesta obra. Em primeiro plano, vemos a técnica neo-impressionista de colocar cores lado a lado como linhas ou pontos. Nesta parte, van Gogh usa-o para representar a erva. Na metade superior vê-se como van Gogh usa as pinceladasásperas para tornar o colorido das flores. Vincent cria um padrão tão bonito que fico a desejar ter presenciado este momento. Van Gogh pinta este cenário de tal maneira, que damos por nós a imaginá-lo lá sentado, com o seu cavalete a pintar esta magnífica obra.
4
Signac disse no seu diário em 1894: «Nesta área tudo é branco. Os contínuos reflexos de luz engolem todas as cores locais e fazem comque as sombras pareçam cinzentas. As pinturas de van Gogh executadas em arles são extraordinariamente impetuosas e intensas. Mas não transmitem, de nenhuma forma, a luz do Sul. No entanto, o Norte é bastante colorido (cores locais), enquanto o Sul está cheio de luz.»
Signac estava em posição de poder verificar in loco (em Saint Tropez) a explosão de cor que preparava a arte mundial para adescoberta, enfim, a de van Gogh. A riqueza transbordante da sua paleta e o poder luminoso das suas cores (o seu amigo Signac teve de admiti-lo) tinham pouco a ver com a aparência das coisas, sendo estas niveladas pelo brilho da luz do Sul.
Se van Gogh conseguiu o controlo da cor, não foi por viver na Provença. Desde Paris que Vincent tinha abandonado o uso realista da cor local. A região para onde...
tracking img