Vacinas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1498 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE – IESRIVER
ENFERMAGEM

JOICE CARVALHO FERNANDES

CARTÃO DE VACINA DO ADULTO

RIO VERDE – GOIÁS
JOICE CARVALHO FERNANDES

CARTÂO DE VACINA DO ADULTO

RIO VERDE-GÓIÀS
2013

Sumario
1. Introdução________________________________________________4

2. Historia da vacina__________________________________________ 5

3. Calendário devacina do adulto e idoso_______________________7
4. Orientações importantes para a vacinação do adulto e idoso_______8

5. Conclusão_______________________________________________10

6. Referencias______________________________________________11

Introdução
As vacinas são imunibiologicas de grande valor para prevenção de agravos a saúdes da população. Baseadoneste principio foi realizado um estudo para verificar se os adultos possuem a conscientização da importância de serem vacinados e mantiver seu quadro vacinal em dia, além de portarem o cartão como um documento que registra as vacinas que foram administradas ao longo de sua vida.
O Cartão de Vacinação é um documento de comprovação de imunidade. É responsabilidade das Unidades deSaúde emiti-los ou atualizá-lo por ocasião da administração de qualquer vacina. Deve ser guardado junto com documentos de identificação pessoal. É importante que seja apresentado nos atendimentos médicos de rotina e fundamental que esteja disponível  nos casos de acidentes.

Historia da Vacina
As aventuras da vacinação começaram há mais de mil anos.
Já erasabido que quando uma epidemia espalhava o caos, os sobreviventes não contraíam logo a doença. Quando a varíola apareceu na rota da seda, da China para a Turquia, surgiu a ideia de inocular pus retirado de um doente, numa pessoa saudável. Era arriscado, mas ao desenvolver sintomas benignos, a pessoa estava mais bem protegida da infecção fatal.
O que se apelidou de variolização foiimportado para o Ocidente no início do século XVIII. Mas foi só em 1796, que um médico inglês, Edward Jenner, estabeleceu as primeiras bases científicas.
Jenner usou o vírus da varíola bovina, retirado das pústulas de vacas doentes, que inoculava em camponeses ingleses de forma a protegê-los da doença. Utilizou o termo ‘varíola vaccinae’, que significa literalmente, varíola das vacas eque mais tarde daria origem à palavra vacina.
Esta era a única vacina até chegar Louis Pasteur, 90 anos depois, já no final do século XIX.
Pasteur foi o primeiro a compreender o papel dos microrganismos na transmissão das infecções. Usou processos variados para atenuar a virulência, isto é, reduzir a infecciosidade dos microrganismos que utilizava para inocular osanimais das suas experiências iniciais. Assim, ao provocar uma doença de forma muito atenuada, Pasteur ajudava o animal a defender-se das formas graves dessa doença.
Uma primeira vacina contra a raiva foi testada por Pasteur em 1885, num rapaz mordido por um cão. Foi a primeira pessoa a sobreviver à doença!
Desde o século passado que se registaram desenvolvimentos constantesnas vacinas. No início do séc. XX foram desenvolvidas vacinas contra doenças infecciosas como a tuberculose, a difteria, o tétano e a febre amarela. Após a 2ª Guerra Mundial, desenvolveram-se vacinas contra a poliomielite, o sarampo, a papeira e a rubéola
Atualmente existem mais de 50 vacinas em todo o mundo. As várias campanhas de vacinação lançadas em diversas zonas do mundopermitiram a proteção contra doenças infecciosas que, em tempos, mataram milhões de pessoas.
Um dos maiores sucessos das campanhas de vacinação foi a eliminação da varíola, declarada como erradicada em todo o mundo pela OMS em 1976.
No entanto, à medida que as doenças infecciosas mais graves praticamente desapareceram, as pessoas deixaram de as temer e tornaram-se menos...
tracking img