Uso do solo no transporte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4971 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Universidade Federal da Paraíba

Campus I – João Pessoa

Centro de Tecnologia

Curso de Engenharia Civil

Disciplina: Análise de Sistemas de Transportes

Professor: Isabelle Yruska de Lucena

Alunos: Clarissa Wanderley

Germano Gondim Ribeiro Neto

Pedro Augusto Silva Sabino de FariasRaelson Farias de Araujo

ASPECTOS DO USO DO SOLO NOS SISTEMAS DE TRANSPORTES

JOÃO PESSOA

OUTUBRO DE 2011

Resumo
O presente artigo apresenta algumas definições e sugestões sobre alguns dos muitos aspectos relacionados ao uso do solo nos sistemas de transportes. Começamos tecendo algumas considerações teóricas sobre a estreita ligação, direta ou indireta, que há entre o uso dosolo e a implementação de sistemas de transportes. Em seguida, apresentamos algumas estratégias de otimização do uso do solo em sistemas de transporte, bem como alguns indicadores que permitem a aferição de sua efetividade. Depois, comentamos um pouco sobre todo um conjunto de impactos ambientais que a construção de rodovias pode acarretar, explicitando também algumas idéias de projetos derecuperação. E, por último, conceituamos Centros Geradores de Viagens (CGVs, procurando destacar que, caso alterações nos padrões do uso do solo não sejam controladas, podem gerar um número adicional de viagens bastante significativo para um dado empreendimento que, somados às viagens geradas especificamente por ele, podem vir a comprometer a acessibilidade da área influenciada pelo mesmo.Palavras-chave: : Transportes, Uso do Solo,Impactos Ambientais.

1) Introdução
Em nosso cotidiano, deparamo-nos diante de um fato inegável: a execução de projetos sem o devido planejamento é uma semente para problemas futuros. Os sistemas de transporte não são exceção, e por trás deste artigo há a intenção de estudar e exemplificar as variáveis que norteiam todo o processo de uso do solo.Violência, aumento do tempo das viagens, poluição sonora e ambiental; são várias as problemáticas envolvidas nesse assunto.
Portanto, torna-se uma meta o esboço de estratégias baseados em dados estatísticos e, por que não, culturais, para o desenvolvimento de planos e melhoramentos tanto nas infraestruturas quanto nos chamados centros geradores de viagens e na excessiva densidade populacionaldos centros urbanos. Através deste artigo, planeja-se mostrar algumas das variáveis mais gerais que acompanham essas estratégias rumo a um melhor modelo de sistema de transportes quanto a um uso do solo mais racional.

2) Interação entre Transportes e o Uso do Solo
Tratando-se das relações entre uso do solo e sistemas de transportes, é pertinente que se esboce um quadro comparativoenvolvendo as interferências que as questões sociais e econômicas têm tanto para a atual situação do tráfego quanto para as possíveis soluções do mesmo.
O trânsito, enquanto uma variável gerada pelo espaço disponível e meios de transporte existentes, pode ser dita como originada de um único processo: urbanização. A problemática que surge das altas densidades populacionais em pequenas áreas deconcentração não é senão uma consequência, que vem se instalando aos poucos, do sistema de produção construído, e adotado desde então, na Revolução Industrial, que vinha sendo esboçado desde meados do século XVIII. Nesse sistema aparece uma atratividade em pequenos centros de produção, havendo assim uma migração excessiva a esses pontos e um aumento de densidade populacional nessas regiõesespecíficas. Pode-se dizer, então, que daí partiu o início da urbanização como é hoje conhecida.
Do ponto de vista do produto interno bruto gerado por um país, esse processo gerou uma imensa migração do setor primário para o secundário e terciário, categorizando dessa forma uma maior expectativa de vida nesses centros urbanos onde a oferta de prestação de serviços e empregos nas indústrias...
tracking img