Unip

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2425 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIP - UNIVERSIDADE PAULISTA
CAMPUS BRASILIA
Pós-Graduação de Engenharia de Segurança do Trabalho

GERENCIA DE RISCOS
Retenção e Transferência de Riscos

Brasília/DF
2012
* INTRODUÇÃO

A engenharia de segurança busca sempre a eliminação dos riscos (risco é um perigo ou possibilidade de perigo, perda ou responsabilidade pelo dano) para melhorar o processo produtivo resultando numambiente de trabalho salubre e otimizado, sem nenhum risco a saúde ou de qualquer acidente. Quando isso não e possível diversas soluções são implementadas para minimizar o problema, no geral as soluções são baseadas no conceito expresso pelo gráfico abaixo:

Quando não são aceitas as soluções encontradas a empresa pode assumir o custo do financiamento dos prejuízos, retendo (ato ou efeito de reter)ou transferindo (ação de direito de transferir, ato pelo qual o direito é repassado de uma pessoa para outra ou transferência de prioridade) os riscos.

FINANCIAMENTO DE RISCOS

Neste capítulo serão apresentadas as ações básicas de financiamento de riscos, a saber: a retenção de riscos, que divide-se em auto-adoção e auto-seguro; e a transferência de riscos a terceiros, que pode serrealizada sem seguro e através de seguro contratado em empresa especializada.

RETENÇÃO DE RISCO

Definida genericamente como um plano financeiro da própria empresa para enfrentar perdas acidentais, a retenção de riscos pode ser classificada nas seguintes formas: auto-adoção, podendo ser intencional ou não-intencional; e auto-seguro, podendo ser parcial ou total.
A auto-adoção de riscos não exige ounão envolve um planejamento formal, um fundo financeiro de reserva para perdas, ao contrário do auto-seguro que envolve efetivamente um plano de seguro. Empresas adotam, normalmente, a retenção de riscos de várias maneiras: decidindo assumir as perdas de um certo tipo; decidindo assumir somente perdas até um determinado valor e transferindo ao seguro o excedente; e decidindo estabelecer fundos dereserva antes ou depois da ocorrência das perdas.
Duas formas pode assumir a auto-adoção:
* Como um plano intencional de financiamento de riscos;
* Como uma ação não-intencional, isto é, sem nenhum plano organizado, consequente da não-identificação dos riscos, da ignorância e, até mesmo, da incompetência técnica e administrativa de algumas pessoas.
A aceitação deliberada das perdas quesão inconsequentes para a empresa, ou seja, que são perfeitamente suportáveis no seu contexto econômico e financeiro é chamada de auto-adoção intencional. Como exemplo, podemos citar riscos de roubo e colisão de veículos usados; perdas decorrentes de maus pagadores até um limite pré-fixado; perdas resultantes do uso e desgaste natural de prédios, máquinas e equipamentos, etc. Essas despesas,usualmente previstas no capital de giro da empresa, não são, inúmeras vezes, casuais em sua natureza e, portanto, podem ser consideradas inevitáveis e inerentes ao próprio tipo de negócio ou atividade da empresa.
Caso a empresa decidisse transferir esses riscos, o segurador teria que cobrar um prêmio que, provavelmente, seria considerado excessivo, uma vez que teria que ser suficientemente alto paracobrir as perdas esperadas e conceder uma margem, decorrente da efetivação do negócio. O prêmio seria, portanto, bem superior à quase-certeza das perdas esperadas.
Muitas vezes, no entanto, a auto-adoção de riscos não é intencional e, portanto, não é planejada. Neste caso, pode resultar, até mesmo, em catastrófica situação econômico-financeira para a empresa.
Quando se tem circunstâncias sujeitasà auto-seguro, em geral elas são as mesmas para as quais o seguro pode ser adotado. Entretanto, esses riscos exigem um grau definido de planejamento financeiro, tais como a constituição de fundos de reserva para perdas e medidas adicionais de controle financeiro interno.
Se não existir um plano financeiro para fazer face às perdas, a empresa estará utilizando, consciente ou inconscientemente,...
tracking img