Unemat

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1518 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
NO PRINCÍPIO ERA A DEMOCRACIA

Em 1830 – No Uruguai era adotada a primeira constituição como país independente.
Sucederam-se a partir desta data: três presidências constitucionais, governos instáveis e onze anos de guerra que levou á grandes períodos de perturbações e desordem trazendo prejuízos à economia e o empobrecimento nacional.
Dentro dos moldes políticos vigentes, parecia impossívelmodernizar o país sob tais circunstâncias. Essas foram às circunstâncias encontradas por José Pedro Varela quando assumiu a tarefa de estabelecer um sistema comum de educação.

JOSÉ PEDRO VARELA (1845-1879)

José Pedro Varela: nasceu em 19 de março de 1845 na cidade sitiada de Montevidéu, no país do Uruguai. De família de comerciantes, sendo ele próprio comerciante também, experimentou naépoca a conhecida “Grande Guerra”. Era uma guerra civil de sitiados contra sitiadores, envolvendo também países vizinhos, seus governos e exércitos.
Paralelo à guerra, imigrantes argentinos, principais expoentes do movimento intelectual em seu país, e perseguidos pelo regime de Juan Manuel de Rosas, encontram refúgio na cidade sitiada de Montevidéu na qual, proporcionaram um contexto de debateideológico.
E 1865, José Varela começou a publicar vários artigos, entre eles os temas sobre: religião, gaúchos, analisando uma abordagem sociológica e a causa da estagnação moral e material.
Em uma de suas declarações ele diz: “Não precisamos de uma população excessivamente grande, mas de uma população esclarecida. O esclarecimento do povo é o verdadeiro motor do progresso”.
Nessa mesma época,Varela propõe uma educação igualitária, sem fazer distinção, misturando ricos e pobres, no objetivo de evitar o desprezo e antipatia entre as crianças.
O DEBATE EDUCACIONAL – A QUESTÃO DA JUVENTUDE
Em 1869 novos distúrbios no país e Varela é detido e levado para o exílio. Já no ano de 1874 publicou o seu primeiro livro sobre a teoria educacional, “A educação do povo” a sua principal preocupação,claramente definida.
Em sua vida curta, mas produtiva, Varela escreveu dois livros de teoria educacional. O primeiro em 1874 e, o segundo foi em 1876, “A Legislação escolar.” A sua produção se estende, incluindo artigos palestras e, acima de tudo, seus relatórios anuais como diretor Geral e inspetor de educação. Para Varela, na escola igualitária às crianças de qualquer fé, poderiam participarsem restrição, pois, o objetivo era dar o treinamento adequado para conduzir uma vida com cidadania e não com base no dogmatismo religioso.

RUMO A UM SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO

Sobre a situação vigente no país identificava-se uma tripla crise – econômica, política e financeira. Como precaução reparadora, Varela enfatiza que tudo está inter-relacionado no desenvolvimento da existênciasocial, e, portanto, é uma ilusão supor que para fazer mudanças radicais, lutar em uma determinada direção é o suficiente, enquanto outras forças sociais permanecem inativas ou trabalham na direção oposta. No entanto, Varela propõe uma política de estado que transcende as divisões partidárias. Afinal o Uruguai refletia uma administração pública parcial em favor de algumas facções do povo, nuncarepresentando toda a comunidade.

O SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FOI PLANEJADO EM ETAPAS

* Jardim de Infância: para crianças de 3 a 6 anos com atividades adequadas a faixa etária e aos seus interesses;
* Educação Primária: obrigatória para crianças de 5 a 15 anos, organizada de acordo com a capacidade de aprendizagem de cada criança.
* Ensino Secundário: Sobre o aspecto intelectual, morale físico dos indivíduos, considerando a sociedade em que vivem.
* Formação de Professores: Varela explica que é impossível estabelecer escolas boas sem bons professores. Além de formação científica, era necessário aprender a arte de ensinar e, para tanto, servirem como faculdades modelo.
A questão do método está estreitamente relacionada às características dos alunos. Não há ordem fixa de...
tracking img