Uma empresa que obteve sucesso com bsc e seis sigma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2785 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Tecnologia em Recursos Humanos – 2ª série A

Adriana Catozi Santos RA 3200494045
Andréia Lazara Marques Silva RA 3230531468
Andressa Duzzi RA 3226021945
Matusalém Domiciano RA3206501818



ATPS – Direito Empresarial
Direito Cambiário e Títulos de Crédito
Princípio da Capacidade Contributiva
Professora Elimara

Santo André, 28 de Maio de 2012.
Etapa 1 – Passos 1 e 2Teoria Geral dos Títulos de Crédito e Princípios Cambiários

Introdução
Os títulos de crédito surgiram devido à necessidade de facilitar a circulação de riqueza, e de torná-la mais rápida. São um dos pilares de estudo do direito empresarial. A moeda manual não bastava mais para o rápido desenvolvimento comercial. Para Ascarelli, o desenvolvimento dos títulos de crédito permitiu que o mundomoderno mobilizasse suas próprias riquezas, vencendo o tempo e o espaço.
O crédito, ou seja, a confiança que uma pessoa inspira a outra de cumprir, no futuro, obrigação atualmente assumida, veio facilitar grandemente as operações comerciais, marcando um passo avantajado para o desenvolvimento das mesmas. As vantagens do credito
de fato, no que diz respeito às obrigações de ordem pecuniária, coma utilização do crédito as transações se tornaram mais rápidas e mais amplas, principalmente pela possibilidade de uma pessoa gozar, hoje, de dinheiro cujo pagamento será feito posteriormente.
Isso melhor explicando, significa que, com a utilização do crédito, pode alguém, hoje ser suprido de determinada importância, empregá-la no seu interesse, fazê-la produzir em proveito próprio desde quetenha assumido a obrigação de, em época futura, retomar a quem lhe forneceu a importância de que se utilizou.

Conceito de Título de Crédito conforme o Código Cível Brasileiro
O conceito formulado por Cesar Vivante é, sem dúvida, o mais completo, afinal como disse Fran Martins “encerra, em poucas palavras, algumas das principais características desses instrumentos (títulos de crédito)”. Tal é arazão pela qual, segundo Fábio Ulhoa, “é aceita pela unanimidade da doutrina comercialista”.
Os elementos fundamentais para se configurar o crédito decorrem da noção de confiança e tempo. A confiança é necessária, pois o crédito se assegura numa promessa de pagamento, e como tal deve haver entre o credor e o devedor uma relação de confiança. A temporalidade é fundamental, visto que se subentendeque o sentido do crédito é, justamente, o pagamento futuro combinado, pois se fosse à vista, perderia a ideia de utilização para devolução posterior.
Para Fábio Ulhoa três são as características que distinguem os títulos de crédito dos demais documentos representativos de direitos e obrigações: primeiramente o fato dele referir-se unicamente a relações creditícias, posteriormente por suafacilidade na cobrança do crédito em juízo (não há necessidade de ação monitória) e, finalmente, pela fácil circulação e negociação do direito nele contido.
Concordamos com a opinião do autor, porém acrescentaríamos uma característica, que dá aos títulos de crédito o caráter de seguridade e confiabilidade, que o torna capaz de atender aos interesses da coletividade: o rigor formal, rigor este, que deveter o documento para que seja considerado um título de crédito. Afinal, caso ficasse a critério de cada indivíduo o preenchimento do texto de tais escritos teríamos, segundo Fran Martins, “milhares de válvulas abertas à exploração de terceiros e à utilização da má-fé”.
Assim resumiríamos suas características com três palavras-chaves: o Formalismo, a Executividade e a Negociabilidade.
Quandocomparamos, especificamente, um contrato privado com um título de crédito tem que o contrato, como instituto consagrado pelo Direito Civil, detém como pressupostos, alguns princípios norteadores para que haja a eficácia jurídica, entre os quais: a autonomia da vontade - em que as partes ao proporem um contrato devem fazer por deliberação -, a capacidade das partes para contratar e objeto lícito. Na...
tracking img