Turismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1740 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
3.1. Lagoa do Canário

3. RESULTADOS
Localização

Lagoa do Canário

Concelho: Ponta Delgada Freguesia: Santo António Coordenadas Geográficas: 37º57'07''N25º45'36''W Coordenadas UTM: M 609 100 P 4 188 325 Características Altitude: 745 m Comprimento Máximo: 180 m Largura Máxima: 150 m Profundidade Máxima: 3 m Área da Lagoa: 0,02 Km2 Área da Bacia: 0,18 Km2

33

3. RESULTADOSTransparência, Profundidade da Zona Eufótica e da Coluna de Água Na Figura 2 podem ser observados os resultados obtidos para a transparência (Zs), a profundidade da zona eufótica (Zeu) e a profundidade total da coluna de água. A profundidade da lagoa manteve-se constante nos meses de Inverno, tendo oscilado no Verão entre 2 m e 2,5 m em 2002 e 2004, respectivamente. A transparência da água manteve-seconstante nos meses de Verão, tendo variado entre 2 m nos meses de Fevereiro de 2002 e 2004 e 1,5 m em Janeiro de 2003. Verifica-se que em todas as amostragens a profundidade da zona eufótica é superior à própria profundidade da lagoa. Isto significa que o desenvolvimento do fitoplâncton pode dar-se nestes locais, sem limitações de luz, em toda a coluna de água.

Lagoa do Canário

3. RESULTADOSTemperatura da Água e Oxigénio Dissolvido Relativamente aos parâmetros medidos no local, verificou-se que a temperatura da água registou o valor mais baixo junto dos sedimentos (9,6ºC) em Fevereiro de 2004, e o mais elevado à superfície (20,7ºC), em Agosto de 2002. Como se pode observar na Figura 3, verificou-se uma constância na temperatura ao longo da coluna de água nas amostragens realizadas.Contudo, registou-se uma amplitude de cerca de 10 ºC entre a temperatura de Inverno e a de Verão, como era de esperar.
9 0 12 15 18 21 9 12 15 18 21 9

Lagoa do Canário

Temperatura (ºC)
12 15 18 21 9 12 15 18 21 9 12 15 18 21

0 1

Profundidade (m)

Profundidade (m)

Fev-02

Ago-02

Jan-03

Fev-04

Ago-04

1

2 3 4 5 6
Profundidade da Lagoa (m) Zona Eufótica (Zeu) (m) Discode Secchi (Zs) (m)

2

3

Fev-02

Ago-02

Jan-03

Fev-04

Ago-04

Figura 3: Variação da Temperatura (ºC) na Lagoa do Canário no período de 2002 a 2004

Figura 2: Profundidades máxima, de observação do Disco de Secchi e da zona eufótica da Lagoa do Canário

O oxigénio dissolvido da água registou valores compreendidos entre 6,4 mg O2/L no mês de Agosto de 2002, a umaprofundidade de 2 metros e 15,0 mg O2/L à superfície no mês de Fevereiro de 2004. Registou-se uma diminuição da concentração de oxigénio dissolvido (Figura 4), de mais ou menos 1 mg O2/L ao longo da coluna de água, em todas as amostragens, assim como entre o Inverno e o Verão. É de salientar que a concentração de oxigénio dissolvido sofreu um aumento no ano de 2004. A inexistência de estratificação térmicafacilita a mistura da massa de água e, consequentemente, a oxigenação junto ao fundo.

OD (mg O2/L)
5 0 7 9 11 13 15 17 5 7 9 11 13 15 17 5 7 9 11 13 15 17 5 7 9 11 13 15 17

Profundidade (m)

1

2

3

Ago-02

Jan-03

Fev-04

Ago-04

Figura 4: Variação de OD (mg O2/L) na Lagoa do Canário no período de 2002 a 2004

34

35

3. RESULTADOS
pH e Condutividade
Os valores depH oscilaram entre 6,40, no mês de Agosto de 2002, e 8,50, no mês de Janeiro de 2003, ambos a uma profundidade de 2 metros. Verifica-se uma ligeira diminuição dos valores de pH no ano de 2004 quando comparados com os anos anteriores. Na Figura 5, pode-se observar que nos meses de Verão os valores de pH sofreram uma diminuição em profundidade, embora geralmente pouco significativa.
pH
5
0Lagoa do Canário

3. RESULTADOS
Compostos de Fósforo
0,00 0,01 0,02 0,03 0,04 0,00 0,01 0,02 0,03 0,04 0,00 0,01 0,02 0,03 0,04 0,00 0,01 0,02 0,03 0,04

Lagoa do Canário

6 7

8

9 10

5

6 7

8

9 10

5

6 7

8

9 10

5

6 7

8

9 10

5

6 7

8

9 10

Profundidade (m)

2

Profundidade (m)

1

3

A concentração mais elevada de ortofosfatos...
tracking img