Tratamento de superfice em metais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 51 (12592 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1 – Preparação de Superfície do Aço –

Um dos fatores de maior importância para o bom desempenho da pintura é o preparo da superfície.
As tintas aderem aos metais por ligações físicas, químicas ou mecânicas. As duas primeiras ocorrem através de grupos de moléculas presentes nas resinas das tintas que interagem com grupos existentes nos metais. A ligação mecânica se dá sempre associada a umadas outras duas e implica na necessidade de uma certa rugosidade na superfície.
Preparar a superfície do aço significa executar operações que permitam obter limpeza e rugosidade. A limpeza elimina os materiais estranhos, como contaminantes, oxidações e tintas mal aderidas, que poderiam prejudicar a aderência da nova tinta. A rugosidade aumenta a superfície de contato e também ajuda a melhoraresta aderência.
O grau de preparação de superfície depende de restrições operacionais, do custo de preparação, do tempo e dos métodos disponíveis, do tipo de superfície e da seleção do esquema de tintas em função da agressividade do meio ambiente.

1.1 – Contaminantes:

O aço é uma liga ferro-carbono contendo outros elementos tais como Manganês, Silício, Fósforo e Enxofre, seja porque estesintegravam as matérias primas (minérios e coque) com que foram fabricados, seja porque lhes foram deliberadamente adicionados, para lhes conferirem determinadas propriedades.
Qualquer material diferente destes, mesmo se tratando de óxidos de sais do Ferro sobre a superfície do aço é considerado um contaminante.
Os contaminantes são classificados de acordo com a sua natureza:
- Óleos e graxas:qualquer gordura, oleosidade ou material estranho à superfície prejudica a aderência das tintas;
- Suor: líquido produzido pelas glândulas sudoríparas, com pH entre 4,5 e 7,5. Contém água, gordura e sais. Na composição do suor encontramos os seguintes elementos químicos: Água, Sólidos, Glicose, Fenóis, Ácido Lático, Ácido Úrico, Ácido Cítrico, Cloretos, Fosfatos, Sulfatos, Sódio, Potássio, Cálcio eMagnésio.
O toque das mãos em superfícies a serem pintadas produz manchas que causam bolhas nas tintas e aceleram a corrosão. O manuseio das peças prontas para serem pintadas deve ser feito sempre com as mãos protegidas por luvas limpas. Mesmo quando as peças já estiverem pintadas, aguardando aplicações de demãos subseqüentes, não se deve tocá-las com as mãos desprotegidas, porque há o risco decontaminação entre as mãos.
- Compostos solúveis: qualquer tinta, por mais moderna e de melhor desempenho que possa ter, nunca deve ser aplicada sobre superfícies contaminadas por compostos solúveis, pois há um grande risco de se formarem bolhas quando as peças forem submetidas a ambientes úmidos ou corrosivos.
As bolhas das tintas se formam por causa da osmose, que é a passagem de água naforma de vapor através da película de tinta, do lado de menor concentração para o lado de maior concentração de compostos solúveis. Neste caso, a contaminação com sal está na superfície metálica e o vapor atravessa a película, se condensa e forma uma solução saturada de sais. Depois, por osmose, mais água permeia e forma uma bolha. A área onde ocorre a bolha é um ponto em potencial de corrosão, porcausa do destacamento, do esfriamento da película de tinta e por causa da presença da água sob esta película.
Geralmente as bolhas na pintura ocorrem em locais úmidos ou em condições de imersão. Dependendo do meio ambiente, os produtos de corrosão, podem conter os seguintes compostos solúveis em água:
À beira mar (Cloreto de Sódio e Cloreto Férrico), em ambiente industrial (Nitratos, Cloretos eSulfatos Ferrosos), em ambiente rural (Óxidos e Hidróxidos Ferrosos).
Por isso é que para situação de imersão ou exposição, os compostos solúveis devem ser completamente removidos antes da pintura. Por esta mesma razão, não se deve utilizar areia ou granalhas contaminadas com produtos gordurosos ou sais, nos serviços de jateamento.

1.2 – Carepa de laminação:

A carepa de laminação é um...
tracking img