Transtorno obsessivo compulsivo - um estudo de caso na análise do comportamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6095 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Transtorno Obsessivo-Compulsivo: um estudo de caso em Análise do Comportamento
Renata Gonçalves Leão
Universidade Católica de Goiás


Saber se é ou não portador de Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é uma dúvida que muitas pessoas se questionam eventualmente. Definir regras, estabelecer limites, desenvolver hábitos, fantasiar, acreditar em superstição e viver cercado de pensamentosintrusivos e impulsivos são características que podem acompanhar diversas pessoas Porém, quando tais comportamentos se tornam excessivos e presentes nas atividades cotidianas, trazendo prejuízos no rendimento vital, eles se tornam fundamentais para o diagnóstico diferencial do TOC. (Cordioli, 2004).
De acordo com Barlow (1999), a definição do TOC sofreu mudanças significativas ao longo dosanos. Foi descrito pela primeira vez por Esquirol, em 1938 e era considerada uma doença mental intratável, os portadores manifestavam tanto idéias intrusivas angustiantes, como comportamentos repetitivos indesejáveis, sendo ambos executados compulsivamente. As definições atuais consideram o TOC como sendo alterações dos comportamentos públicos (rituais, repetições, evitações), privados(preocupações excessivas, pensamentos de conteúdo impróprio ou ruim) e emocionais (medo, desconforto, aflição, culpa) ressaltando como principal característica a presença de obsessões e/ou compulsões (Cordioli, 2007).
As obsessões são caracterizadas como comportamentos encobertos (pensamentos, imagens, lembranças, dúvidas que repetidamente ocorrem e demonstram estar fora do controle), em geral,relacionadas a idéias perturbadoras, intrusivas e sem sentido. A obsessão, como qualquer comportamento complexo, deve ser analisada considerando um conjunto de fatores encadeados. Desta forma, as respostas obsessivas geram conseqüências, e estas, por sua vez, estabelecem a ocasião para outros comportamentos, descritos respostas emocionais de ansiedade e ou desconforto. Estas respostas emocionaisselecionam os comportamentos compulsivos (rituais) e que são mantidos por reforçadores negativos e, portanto eliminam ou diminuem as condições desagradáveis (Guimarães, 2001; Catania, 1999; Cordioli, 2007; Moreira, 2007).












Figura 1. Esquema representativo de respostas encadeadas.
As compulsões são comportamentos públicos ou encobertos que repetidamente acontecem numa ordempreestabelecida e que são precedidas por uma sensação de urgência e resistência, seguida do alívio temporário da ansiedade após sua realização. Estes comportamentos compulsivos são operantes que se fortalecem à medida que eliminam as obsessões e as respostas emocionais. Em geral este conjunto de comportamentos é caracterizado pela topografia das respostas e, portanto descritos como compulsões porordem, simetria, seqüência ou alinhamento, entre outras (Guimarães, 2001; Cordioli, 2007).
O TOC está inserido no grupo de transtornos de ansiedade do manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM-IV), os comportamentos devem atender determinados critérios para o enquadramento de um cliente baseado em uma categoria nosológica. Sua elaboração restringe-se a critériosestatísticos e tende a focalizar topografia de respostas. Sendo assim, o TOC geralmente envolve tanto a obsessão, como a compulsão, mesmo que a pessoa pode ter apenas um ou outro. (DSM-IV, 1994).
Os sintomas descritos como respostas de ansiedade, característicos neste transtorno, são entendidos como uma condição emocional complexa e aversiva condicionada. Elas são o resultado de um emparelhamento deestímulos, onde estímulos aversivos são emparelhados a outros estímulos específicos e que não ocasionavam respostas de ansiedade. E estes estímulos condicionados por sua vez, se tornam eliciadores capazes de produzir as respostas de ansiedade. Um único evento aversivo incondicionado pode levar uma resposta de ansiedade a ficar sob o controle de vários estímulos incidentais. (Skinner, 1953)....
tracking img