Trabalho el cis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1319 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
El Cid viveu no século XI que se caracteriza pelas grandes transformações a todos os níveis na sociedade dos reinos cristãos, tendo estas transformações alterado profundamente as relações sociais relativamente à produção. Estas mutações devem-se principalmente á apropriação de poderes senhoriais por parte dos infanções que anteriormente encontravam-se na dependência dos condes, desenvolvendo-seassim o modelo feudal. Este modelo irá proporcionar grandes alterações “em todos os domínios da vida humana” como afirma o professor José Mattoso.
Quanto á Hispânia muçulmana, Al-andalus, temos uma realidade algo diferente, uma vez que o califado estava a enfrentar uma crise política que deixou o poder central muito enfraquecido, pois, o poder centralizado e forte de outrora estava a enfrentar asua desagregação de autoridade política e de unidade. Este poder chega ao fim com o califa Hisham III, que é expulso em 1031 desaparecendo assim o califado de Córdova dando lugar às taifas, que eram pequenos reinos muçulmanos que não detinham um poder forte e centralizado.
Estes dois mundos, muçulmano e cristão, encontravam-se em constante fricção, pois, tanto cristãos como muçulmanos queriam vero seu território alargado. Tendo um factor decisivo que os distingue e que aumenta a fricção entre estes dois pólos (muçulmano e cristão) a religião, o islamismo e o cristianismo.
Para além desta divisão existe também outra no mundo cristão, portanto, existem dois reinos cristãos que se digladiam pelo poder e pela conquista de territórios tendo como objectivo comum a conquista de territóriosmuçulmanos.
O filme El cid, realizado por Anthony Mann transmite a imagem do Cid lendário não dando a devida importância á veracidade histórica deste cavaleiro, havendo vários anacronismos não só em relação ao Cid mas também a elementos como o vestuário, a indumentária de guerra e seus apetrechos, entre outros. Mas devido a Dozy e a Menéndez Pidal podemos actualmente conhecer o verdadeiro Cid.Existem alguns factos no filme mais relevantes que nos transmitem esta imagem mítica, como por exemplo a cena em que Rodrigo não se coloca ao dispor de nenhuma das facções em luta pelo reino que D. Fernado I havia partilhado com os seus filhos, mas na realidade Cid coloca-se a favor de Sancho e contra Afonso VI.
Outra das cenas que me parece mais relevante é o facto de Afonso VI ter decretado oexílio de Cid devido ao juramento que este obrigou o rei a fazer de que não teria morto o seu irmão Sancho, mas na realidade Rodrigo é exilado não só por este motivo mas também porque é enviado para cobrar um imposto ao soberano mouro de Sevilha, tendo este soberano lhe entregue um “prémio pessoal”.
A cena em que Afonso VI recorre á ajuda de Rodrigo para o auxiliar contra a invasão almorávida e abatalha de Sagrejas também é expressiva desta imagem mítica, pois, Cid leva consigo emires que o querem ajudar contra os almorávias demonstrando assim a vontade que tinha de paz e como não julgava ninguém pela religião que tinha. Mas na realidade Cid aceita ajudar a rei e não leva consigo os emires, mas este demorou a socorrer o monarca num combate o que provocou o seu segundo desterro.
Uma dascenas mais relevantes para este carácter mítico é a última em que os almorávidas irão tentar recuperar Valência mas não irão conseguir, visto que, Rodrigo e o seu exército os detêm, sendo que, Cid é morto e é colocado num cavalo e só a sua imagem apavora os almorávidas que deixam a cidade, além disto é necessário destacar também que Cid apesar desprezado pelo rei mantém-se um servo leal. A verdadehistórica é que Cid realmente vence os almorávidas mas não é morto nesta batalha acabando por morrer no seu castelo em Valência, sendo que, é esta vitória que lhe confere um carácter mítico e um prestígio que outrora não detinha.
Logo, Rodrigo Dias de Bivar (verdade histórica) nasceu numa aldeia de Burgos (Vivar) em 1040 e depois da morte de Sancho de Castela no cerco de Zamora tenta vingar-se...
tracking img