Significado do trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1981 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdades Integradas Pitágoras - FIPMoc
Curso: Bacharel em Administração de Empresas
Disciplina: Metodologia Científica - Período: 1º - Turno: Noturno

Deborah Raquel Dias
Mariane Thais
Marioth Jesus Souza Nobre
Vitor Lemos
Zânia Thayse Sá














Revisão de Literatura
Significado do Trabalho















Montes Claros / 2012
Significado doTrabalho


Cavallet, diz que o significado do trabalho não é definido de uma maneira simplificada, mas, mais do que um meio de sobrevivência, o trabalho é onde o indivíduo pode estar conectado com o mundo, com a sua vida e o resultado do seu esforço, o seu produto. O ser ou estar necessita estar ligado à execução de algo, e a razão deste preenchimento nos leva à busca do trabalho comoprincípio da realização pessoal.
Levando em consideração os avanços tecnológicos, logo percebemos o quanto o indivíduo tem se deparado com inúmeras barreiras psicológicas no que se diz respeito a estar preparado para as novas tendências e tecnologias de mercado, devido à explosão destes avanços com a atualização contínua da informação e tecnologia. Primeiramente, o sujeito estando alienado a simesmo, exterioriza seus preceitos de submissão ou acomodação ao sistema, e em segundo caso, ele busca atualizar suas possibilidades, no dizer de Rogers (1961), o que o coloca no caminho da individuação, e, portanto da realização pessoal. Assim, o trabalho não é simplesmente um ato de sobrevivência, mas uma das formas mais profundas em que o ser humano pode se expressar. Tal afirmação pode serfundamentada em hipóteses criadas, testadas e sedimentadas pelo próprio indivíduo durante a sua vida.
Segundo Erickson (1976, p.227), a teoria do desenvolvimento mostra que em sucessivas etapas da elaboração da identidade surge o aspecto da produção individual. Sendo assim, quando o indivíduo se insere no meio social, ele entende que a sua entrada neste meio requer desempenhos, crescimento.Nesta ótica, entende-se que tal desenvolvimento do indivíduo se inicia logo na sua infância, ainda imaturo, mas movimentando-se de tal maneira a expressar a sua necessidade de interação com o mundo lá fora, ao descobrir as “habilidades e tarefas que excedem em muito os limites da mera expressão prazerosa de seus modos orgânicos ou o prazer que lhe causa o funcionamento de seus membros”(ERICKSON, 1976, p. 238). Com o tempo, estes movimentos são ordenados e organizados, transformando-se em meios de comunicação, a ponte que conecta o indivíduo à sociedade e o leva a obter as informações para culminar na formação da sua base de identidade individual e pessoal.
Após estas fases, agora já na fase adulta, o indivíduo faz sua entrada de maneira efetiva no mercado de trabalho, testandoe avaliado as expectativas que tem criado durante a formação de sua identidade bem como de seus objetivos profissionais. Desta forma, o indivíduo deverá “ser o que realmente se é”, Kierkgaard (apud ROGERS, 1961), atuando de forma a explorar e desenvolver capacidades e interesses a ele relacionados.
Com o objetivo de humanizar a vida, os avanços tecnológicos colocam o indivíduo em umasituação contraditória, porque ele tem criado grandes expectativas no que se diz respeito à sua inserção efetiva no mercado de trabalho, e com o avanço da tecnologia o indivíduo às vezes entra em contradição, possivelmente com medo de perder o seu lugar para uma máquina, ou talvez pelo fato de entender que sua condição de trabalho foi melhorada, mas por outro lado deu-se apenas numa troca de valoresacerca da alienação do seu trabalho, refletindo no pensamento de que perderá a sua conexão primitiva com o seu produto, algo que está estruturado no seu psíquico desde a sua formação, "Trabalho é mais do que emprego, é o ato de atribuir significado ao meio, portanto a si mesmo e ao outro" CODO (apud DAVEL, 1995, p.165).
CODO (apud DAVEL, 1995, p.142) diz que para que o indivíduo se...
tracking img