Trabalho de merketing

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4771 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE
NÚCLEO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA
Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Marketing
1º período.















EUTANÁSIA





















Volta Redonda
2008




[pic]


CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE
NÚCLEO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA
Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Marketing
1ºperíodo.

















Componentes: Gabriela
Júlio
Joacyr
Thalita Teixeira

Turma: 407


Professor: Eduardo Canuto.










Volta Redonda
2008

EUTANÁSIA:

Eutanásia (do grego ευθανασία - ευ "bom", θάνατος "morte") é a prática pelaqual se abrevia a vida de um enfermo incurável de maneira controlada e assistida por um especialista.
Historicamente, a palavra eutanásia admitiu vários significados. Destacamos, a título de curiosidade, a classificação proposta na Espanha, por Ricardo Royo-Villanova, em 1928:
Eutanásia súbita: morte repentina;
Eutanásia natural: morte natural ou senil, resultante do processo natural e progressivodo envelhecimento;
Eutanásia teológica: morte em estado de graça;
Eutanásia estóica: morte obtida com a exaltação das virtudes do estoicismo;
Eutanásia terapêutica: faculdade dada aos médicos para propiciar um morte suave aos enfermos incuráveis e com dor;
Eutanásia eugênica e econômica: supressão de todos os seres degenerados ou inúteis (sic);
Eutanásia legal: aqueles procedimentosregulamentados ou consentidos pela lei.

A eutanásia representa atualmente uma complicada questão de bioética e biodireito, pois enquanto o estado tem como princípio a proteção da vida dos seus cidadãos, existem aqueles que, devido ao seu estado precário de saúde, desejam dar um fim ao seu sofrimento antecipando a morte.
Independentemente da forma de Eutanásia praticada, seja ela legalizada ou não (noBrasil esta prática é ilegal), é considerada como um assunto controverso, existindo sempre prós e contras – teorias eventualmente mutáveis com o tempo e a evolução da sociedade, tendo sempre em conta o valor de uma vida humana.
Sendo eutanásia um conceito muito vasto, distinguem-se aqui os vários tipos e valores intrinsecamente associados: eutanásia, distanásia, ortotanásia, a própria morte.Antes de mais nada, é importante ressaltar que a eutanasia pode ser dividida em dois grupos:
"Eutanásia Ativa" e a "Eutanásia Passiva".

A Eutanásia Ativa ou Direta: Conta com o traçado de ações que têm por objetivo pôr término à vida, na medida em que é planeada e negociada entre o doente e o profissional que vai levar e a termo o ato. Quando é o pedido direto de alguém a outro ser para o matar ,feito através de injeção letal. o ato deliberado de provocar a morte sem sofrimento do paciente, por fins misericordiosos. Quando um ajuda o outro a matar- se, como por exemplo:
Quando o médico administra u veneno, ou uma botija de monóxido de carbono, dá instruções sobre como ligar o gás de forma a morrer.

A Eutanásia Passiva ou Indireta: Por sua vez, não provoca deliberadamente a morte, noentanto, com o passar do tempo, conjuntamente com a interrupção de todos e quaisquer cuidados médicos, farmacológicos ou outros, o doente acaba por falecer. São cessadas todas e quaisquer ações que tenham por fim prolongar a vida. A morte do paciente ocorre, dentro de uma situação de terminalidade, ou porque não se inicia uma ação médica ou pela interrupção de uma medida extraordinária, com oobjetivo de minorar o sofrimento.
Quando uma pessoa que poderia ter conscedido ou recusado a sua própria morte mais não o fez, seja porque lhe perguntaram e não deu o conscentimento querendo continuar a viver.

É relevante distinguir eutanásia de "suicídio assistido", na medida em que na primeira é uma terceira pessoa que executa, e no segundo é o próprio doente que provoca a sua morte, ainda...
tracking img