Tipos de diversidade presentes no cotidiano escolar, desafios para a prática pedagógica.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4030 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PRÁTICA PEDAGÓGICA E DIVERSIDADE
PIMENTEL, MARILIA – UNIPAC
GT: EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL/ N. 13
AGÊNCIA FINANCIADORA: SEM FINANCIAMENTO
A preocupação com a distribuição igualitária de oportunidades educacionais
teve início no século XVIII, quando Rousseau e Jefferson se empenhavam nas
revoluções francesa e americana com a equalização e desde então constitui “leitmotiv”
das reformas depolíticas públicas. Nos últimos séculos os sistemas de ensino se
propuseram a dar um tratamento mais democrático às questões de acesso, de
representação e de inclusão. Entretanto, passados dois séculos de esforço retórico para
equalizar as oportunidades educacionais verifica-se que, apesar da elevação dos índices
de escolarização da população, o acesso à educação ainda faz parte das plataformas degovernos, o que nos permite constatar que a educação continua sendo desigualmente
distribuída.
O princípio igualitário do direito à educação, alvo de políticas visto como
igualdade de oportunidades extensivo a todos os cidadãos, não se efetivou na prática.
Também estudos econômicos que se propunham a avaliar os benefícios da expansão de
oportunidades educacionais igualitárias têm apontado para anão redução das
desigualdades sociais. A questão da inclusão de grupos marginalizados do acesso ao
conhecimento, o conhecido “apartheid cultural” permanece como mal a ser debelado.
A compreensão dos processos e das práticas docentes sobre as desigualdades
sociais na escola nos anos 90 tem privilegiado a temática da inclusão. A análise de
práticas comprometidas com o pluralismo cultural,recentemente tem se destacado como
esforço para contribuição aos currículos na transformação da escola. Também os
estudos sob a perspectiva da gestão escolar têm permitindo ampliar a compreensão de
alguns aspectos pedagógicos envolvidos com as questões da diversidade cultural.
Outros estudos propõem principalmente, combater a cultura do fracasso escolar
representado por índices elevados no ensinobásico, sobretudo nas séries iniciais,
atingindo grupos marginalizados socioculturalmente.
Os processos que visam reposicionar as pessoas na vida social ou no mundo do
trabalho respondem pelo que hoje chamamos de inclusão. Tal denominação abarca uma
gama de referentes, sendo necessário maior atenção ao seu verdadeiro significado. O
termo, segundo Castel (1997) “oculta e traduz o estado atualda questão social como
degradação de estados anteriores que foram perdidos”( p.21). Ele considera necessário2
“fugir das armadilhas da inclusão”. Ele considera que, como em outras situações
históricas, é “o mesmo deslocamento do centro para a periferia que se opera quando
se reduz a questão social à questão da exclusão” (p.32).
O entendimento do significado da inclusão passa pela peloentendimento da
sociedade desigual, demarcando a origem e o espaço de reprodução das desigualdades
econômicas e sociais. Ela representa uma política de ação social com focalização nos
excluídos, que Castel chama de “sobrantes” (p.29).
As políticas públicas na modernidade capitalista, remetem a tendências de
universalização versus focalização. Santos (1997) contrapõe políticas universalizantes
apolíticas de discriminação positivas como compensatórias, calcadas nos pobres, com
focalização nos excluídos. Ele chama atenção para o fenômeno que denomina “gestão
controlada da exclusão” do momento em que o Estado em vez de observar o direito à
diferença, nas políticas de homogeneização cultural, descaracterizou-a numa abordagem
universalista que se concretiza de forma normativo-legal. Nossoautor considera que tais
políticas encontram-se em meio a uma crise, dado que formuladas em função de
integração ao trabalho tornaram-se vulneráveis às flutuações de mercado (p.22).
Na contramão do Estado regulador, com suas estratégias universalistas e
homogeneizadoras para inclusão, encontram-se os grupos sociais, étnicos, raciais,
religiosos que buscam reinventar o Estado, sob novas...
tracking img