Tetse

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2232 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR INFANTIL
Rita Melissa Lepre RESUMO: Neste breve artigo relataremos um extrato de uma pesquisa realizada com educadoras infantis que teve como tema as contribuições da Psicologia da Educação para sua formação. Por meio de um questionário aberto, que também pesquisou outros temas, abordamos a importância da disciplina Psicologia da Educação naformação das educadoras, assim como os conteúdos estudados e sua relação com os demais componentes curriculares. Encontramos que a disciplina Psicologia da Educação cursada por essas educadoras, nos cursos de Pedagogia, deu ênfase, senão exclusividade, à dimensão cognitiva do aluno em detrimento das dimensões afetivas e sociais. Concluímos que seja qual for o paradigma orientador dessa disciplina eledeve estar vinculado ao objetivo da Educação que é o de formar cidadãos críticos comprometidos com a transformação social. Palavras-chave: Educação, Formação de educadores, Psicologia da Educação. A relação entre Educação e Psicologia data do reconhecimento dessa última enquanto ciência, no século XIX. Desde então essas duas áreas do conhecimento humano estabelecem diálogos íntimos, que ganhamcontornos diferentes de acordo com o contexto no qual se desenrolam. Na área da Educação Infantil o contrato inicial estabelecido com a Psicologia pregava a definição de normas de comportamento, o estabelecimento de parâmetros de classificação e as condições de normalidade relacionadas ao desenvolvimento humano, elegendo a Psicologia como uma área “dona de um saber específico” imprescindível àEducação. Essa Psicologia inicial, de cunho inatista, trazia uma visão naturalizante, individualista e elitista de homem. Ao focar as diferenças individuais e estabelecer os parâmetros de normalidade, a Psicologia estabeleceu uma parceria ideológica com a Educação ao reforçar a idéia de um indivíduo isolado do meio social, a-histórico e dotados de características naturais próprias da sua espécie. Algunsmomentos na evolução da relação Psicologia-Educação podem ser facilmente detectados. Um primeiro momento revelou uma relação que propunha um olhar diagnóstico para o aluno. Foi o primado da psicologia das diferenças individuais, pautada na visão inatista de desenvolvimento e aprendizagem. Na escola os testes psicométricos (Q.I.) revelavam gênios, medíocres e incapazes profetizando o futuro escolardas crianças. Tal futuro se auto-realizava a partir das crenças suscitadas pelos números obtidos nos testes e aceitos pela escola como sentenças de sucesso ou fracasso. A Psicologia apoiava a escola na culpabilização do aluno pelo não-aprender e as questões institucionais não eram discutidas e nem, ao menos, tocadas. Termos médicos como hiperatividade, dislexia, déficit de atenção e outros invadiramo cotidiano escolar e rotularam comportamentos e dificuldades de aprendizagem. A Educação, endossada pela Psicologia, passou a lidar mais facilmente com questões como indisciplina, desmotivação e dificuldades de aprendizagem, uma vez que tais questões estariam diretamente ligadas a fatores médicos, localizados

no indivíduo. A relação pedagógica, o papel da escola e as relações sociaisestabelecidas dentro dela ficavam, portanto, não passíveis de análise, já que as explicações sobre o “mal” comportamento e a “não-aprendizagem” encontravamse na própria criança. Os rótulos livravam a escola de uma análise mais comprometida e a poupavam de ter que enfrentar questões nas quais o óbvio não é dado à priori e as explicações não se encontram nos consultórios médicos, mas sim numa revisão docotidiano escolar. Um segundo momento caracterizou-se pelo olhar diagnóstico para a família e para as diferenças de classes sociais. A teoria da “carência cultural” ganhou espaço na escola, culpabilizando a condição social das crianças e suas famílias pelo seu fracasso escolar. A psicologia pautava-se na visão ambientalista de desenvolvimento e aprendizagem, defendendo a idéia de que o ser...
tracking img