Teste

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 199 (49670 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
EVANDRO MARCOS LEONARDI

ENTRE O ELOGIO E A CENSURA: O LUGAR DA RELIGIÃO NO PENSAMENTO
DE NICOLAU MAQUIAVEL

TOLEDO
2007

EVANDRO MARCOS LEONARDI

ENTRE O ELOGIO E A CENSURA: O LUGAR DA RELIGIÃO NO PENSAMENTO
DE NICOLAU MAQUIAVEL

Dissertação apresentada ao Programa de
Pós-Graduação
em
Filosofia
do
CCHS/UNIOESTE, Campus de Toledo,
como requisito final à obtenção do título
deMestre, orientada pelo Prof. Dr. José
Luiz Ames.

TOLEDO
2007

EVANDRO MARCOS LEONARDI

ENTRE O ELOGIO E A CENSURA: O LUGAR DA RELIGIÃO NO PENSAMENTO
DE NICOLAU MAQUIAVEL

Dissertação apresentada ao Programa
de Pós-Graduação em Filosofia do
CCHS/UNIOESTE, Campus de Toledo,
como requisito final à obtenção do título
de Mestre.

COMISSÃO EXAMINADORA________________________________
Prof. Dr. José Luiz Ames
(Orientador)
UNIOESTE – Campus de Toledo

________________________________
Prof. Dr. Jadir Antunes
(Membro)
UNIOESTE – Campus de Toledo

________________________________
Prof. Dr. Helton Machado Adverse
(Membro)
FAFICH/UFMG

Toledo, ____ de ___________ de 2007.

À minha esposa
Giovana Busanello Leonardi.

AGRADECIMENTOS

Ao Prof. Dr. José LuizAmes, pela paciência e tempo
dispensados na orientação desta pesquisa;
Aos professores do Programa de Pós-Graduação em Filosofia
da UNIOESTE – Campus de Toledo;
Aos colegas da primeira turma do PPGF – UNIOESTE (2005);
À nossa querida atleticana sofredora Natália Lulu de Oliveira,
secretária do Mestrado. Sua prontidão e eficiência são
invejáveis;
Ao inconfundível
companheira;

amigoLuis

Felipe

e

sua

borboleta

À CAPES, pelo financiamento desta pesquisa;
À minha família e à da minha esposa;

Àquela que faz, com o poder inigualável do seu amor,
transbordar os Sete Mares com uma única gota de suor do seu
mais puro querer: minha musa inspiradora e adorável esposa
Giovana.

Porque a vida é breve
e muitos são os penares
que, vivendo e lutando, todosexperimentam
melhor seguir nossos desejos,
transpondo e consumindo os anos,
porque aquele que se priva de prazer,
para viver com angústia e temores,
não conhece as artimanhas
do mundo, ou por que males
e por que estranhos acontecimentos
todos os humanos são quase esmagados.
Maquiavel. A Mandrágora.

LEONARDI, Evandro Marcos. Entre o elogio e a censura: o lugar da religião no
pensamento deNicolau Maquiavel. 2007. 129 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia)
– Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE.

RESUMO

Este trabalho analisa o lugar que a religião ocupa no pensamento político de Nicolau
Maquiavel (1469 – 1527). Levanta a perspectiva de análise em torno da religião
como um dos temas fundamentais de sua obra e imprescindível à compreensão das
censuras que dirige àcúria da Igreja romana. A relevância da religião se mostra na
fundação e conservação do Estado político. Ela é uma força capaz de fazer
convergir no Estado o bem comum, a ordem social e a liberdade de seu povo. Essa
função da religião é reconhecida desde uma dupla perspectiva. Primeiro, ela é
instrumentum regni: o governante a utiliza como força que canaliza o sentimento
religioso (timori dedio) do povo em favor da obediência do “mandamento” civil.
Segundo, o próprio povo identifica o mandamento religioso com o mandamento civil,
intermediado por uma educação cívica e moral internalizada: o povo está persuadido
de que a obediência civil é um valor e um bem a si mesmo. Maquiavel reconhece na
religião esta função normativa, imprescindível ao estabelecimento da ordem e
segurança doEstado. A religião é simultânea às condições mesmas do viver civil,
porque é um centro de equilíbrio entre as relações de conflito no Estado. Do atrito
entre forças que, por um lado são agregadoras, pois reconhecem o poder e seu bom
uso como forma de acomodar os conflitos internos e garantir a liberdade, e que por
outro lado são desagregadoras, pois originadas de um movimento que busca,...
tracking img