Teoria da firma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1322 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Teoria da Produção:

Conceitos Básicos:

1.1 - Produção:

“É o processo de transformação dos fatores adquiridos pela empresa em produtos para a venda no mercado.” (p.58).

1.2 - Função Produção:

“É possível representar a função produção, analiticamente, da seguinte maneira: q=f(x_1,x_2,x_3,…,x_n )." (p.58).

“q é a quantidade produzida do bem ou serviço, num determinado períodode tempo; x_1,x_2,x_3,…,x_n indicam as quantidades utilizadas [...]; f indica que q depende, ou seja, é uma função de quantidade de insumos utilizados.” (p.59).

1.3 - Método Produtivo:

1.3.1 - Simples: “A partir da combinação de fatores, for possível um único produto (ou output); teremos um processo de produção simples.” (p.58).

1.3.2 - Múltiplo: “Se for possível produzir mais de umproduto, teremos um processo de produção múltiplo, ou produção múltipla.” (p.58).

1.4 - Eficiência:

1.4.1 - Técnica: “Um método é tecnicamente eficiente (eficiência técnica ou tecnológica) quando, comparado com outros métodos, utiliza menor quantidade de insumos para produzir um quantidade equivalente do produto.” (p.58).

1.4.2 - Econômica: “A eficiência econômica está associada ao mercado deprodução mais barato (isto é, os custos de produção são menores) relativamente a outros métodos.” (p.58).


1.5 - Fatores de Produção:

1.5.1 - Variáveis: “São aqueles cujas quantidades utilizadas variam quando o volume de produção varia.” (p.59).

1.5.2 - Fixos: “São aqueles cuja quantidades não variam quando o produto varia.” (p.59).

Análise de Curto Prazo:

“Tomemos uma função deprodução simplificada, ou seja, com apenas dois fatores (um fixo e outro variável).” (p.60).

q=f(N,K)

“Onde: q = quantidade; N = mão-de-obra (sic) (fator variável); K = capital (fator fixo).” (p.60).

2.1 - Conceitos:

2.1.1 - Produto Total (PT):

“É a quantidade do produto que se obtém da utilização do fator variável, mantendo-se fixa a quantidade dos demais fatores.” (p.60).2.1.2 - Produtividade Média do Fator (〖PM〗_e):

“É o resultado do quociente da quantidade total produzida pela quantidade utilizada desse fator.” (p.60).

2.1.3 - Produtividade Marginal do Fator (〖PM〗_g):

“É a relação entre as variações do produto total e as variações da quantidade utilizada do fator.” (p.60).

2.2 - Lei dos Rendimentos Decrescentes:

Elevando-se a quantidade do fatorvariável, permanecendo fixa a quantidade dos demais fatores, a produção inicialmente aumentará a taxas crescentes; a seguir, depois de certa quantidade utilizada do fator variável, continuará a crescer, mas a taxas decrescentes (ou seja, com acréscimos cada vez menores); continuando o incremento da utilização do fator variável, a produção total chegará a um máximo, para depois decrescer. (p.61).Análise de Longo Prazo:

“A hipótese de que todos os fatores são variáveis caracteriza a análise de longo prazo.” (p.63).

q=f(N,K)

3.1 - Economias de Escala ou Rendimentos de Escala:


“Os rendimentos de escala ou economias de escala representam a resposta da quantidade produzida a uma variação da quantidade utilizada de todos os fatores de produção, ou seja, quando a empresaaumenta seu tamanho.” (p.63).

Rendimentos crescentes da escala (ou economias de escala):

“Ocorrem quando a variação na quantidade do produto total é mais do que proporcional à variação da quantidade utilizada dos fatores de produção.” (p.64).

“Maior especialização no trabalho, quando a empresa cresce.” (p.64).
“A existência de indivisibilidades entre os fatores de produção.” (p64).Rendimentos constantes de escala:

“Ocorrem quando a variação do produto total é proporcional à variação da quantidade utilizada dos fatores de produção: aumentando-se a utilização dos fatores em 10%, o produto também aumenta em 10%.” (p.64).

Rendimentos decrescentes de escala (ou deseconomias de escala):

“Ocorrem quando a variação do produto é menos do que proporcional à variação na...
tracking img